Automatização do processo AML

O conjunto de disciplinas para fazer cumprir as normas legais e regulamentares, mais conhecido como Compliance, tem se mostrado um processo custoso e não eficaz. Segundo a empresa de consultoria Booz Allen Hamilton, em 2014, as falhas no processo custaram aos cofres empresarias cerca de 13,4 bilhões de dólares. Em seu relatório sobre as regras de Anti- Money Laudering (AML), constatou-se que a utilização de tal mecanismo tem crescido rapidamente, principalmente entre as empresas financeiras. Além disso, o relatório aponta que os analistas AML gastam aproximadamente 75% do tempo com o levantamento de dados, ou seja, não é um processo eficiente quando levamos em consideração o tempo. Assim, claramente, AML precisa automatizar-se, o que reduziria seus custos e conseguiria selecionar, assim como dispersar, informações consistentes aos usuários.

Quando e como automatizar o processo AML

O melhor momento para a verificação de AML é durante o processo de abertura da conta. O primeiro contato é crucial para o relacionamento com os clientes; eles não querem passar por contratempos, o quão mais rápido for o processo, maior seus níveis de satisfação.

A melhor maneira de mitigar os riscos é detectar e gerenciar as contas consideras problemáticas antes de se tornarem um risco real. Executar uma verificação de identidades reduz os riscos de fraude, como os riscos de lidar com dinheiro sujo, pois é possível analisar o histórico financeiro do cliente e constatar a ocorrência de irregularidades passadas.

Fraudadores têm se tornando cada vez mais sofisticados. Buscam conhecer todos os processos AML, assim identificam falhas que podem ser usadas ao seu favor. Dessa forma, a melhor maneira de impedir a ocorrência de fraudes, mesmo com o AML, é limitar o acesso aos bancos de dados somente para empresas cadastradas e especialistas no serviço.

Se não automatizado, o processo AML torna-se uma tarefa complicada e demorada. Os responsáveis pelo Compliance terão que verificar as identidades manualmente, elaborar registros, assegurar a veracidade dos dados fornecidos entre outras atividades, tudo isso sem uma ferramenta auxiliar. Dessa maneira, a automatização do processo é mais que necessária, além de reduzir o tempo, fornece maior segurança e eficácia.

Monitoramento Contínuo e Rastreamento dos Clientes

Toda Instituição Financeira (IF) tem a obrigação legal, como parte das normas estipuladas pelo ALM, rastrear seus clientes utilizando as bases pré-estabelecidas. Portanto, a ALM precisa de um processo que permita que as IF reverifiquem seus clientes a partir de banco de dados atuais e atualizados constantemente. Essa seria uma maneira simples e de baixo custo para a vigia contra a lavagem de dinheiro.

AML Triagem: In-House x Web-Based

Os regulamentos AML diferem de país para país, e podem ser diferentes quanto a implementação de um banco global, mesmo quando trata-se de um mesmo indivíduo. Uma solução para as disparidades das normas seria um banco de dados capaz de aplicar as regras da forma mais adequada possível e ajustar suas configurações para impedir, ou pelo menos reduzir, as falhas.

Existem dois campos sobre a melhor forma de fornecer triagem AML:

  • In-House: as instituições financeiras compram uma licença de software e assinam um banco de dados. Assim, o software é responsável por garantir que os dados são atuais, monitorar continuamente o provedor de assinatura de dados e, em seguida, aplicar manualmente atualizações disponíveis.
  • Web-Based: as soluções baseadas na Web-Based fornecem os dados como um Service. Assim, o Software-as-a-Service (SaaS) cuida para manter os dados atualizado em múltiplas fontes, fornecendo suas informações em tempo real.

A utilização do Web-Based pode acelerar o processo de integração, tendo em vista que várias variáveis são analisadas. As instituições financeiras precisam integra-se com uma Application Program Interface (API), uma vez que podem acessar os dados globais de AML por meio da SaaS, esse é responsável por proporcionar a estabilidade, pois utiliza-se mais de um servidor evitando o risco de falhas.

É importante ressaltar que o processo de automatização não vai dispensar a necessidade dos analistas AML, eles ainda serão responsáveis por avaliar e julgar, principalmente nas investigações. Mas quando nos referimos ao processamento de dados, a automação significa simplificação com a redução dos riscos e custos.

Idwall e a checagem automatizada de dados

A ocorrência de crimes financeiros, como a lavagem de dinheiro, aumentou em todo o mundo. A utilização de documentos falsos tornou-se um dos principais problemas a serem enfrentados pelas empresas, que buscam ferramentas capazes de proteger suas transações financeiras. É nesse cenário, que a Idwall tem se tornando umas das promissoras fintechs no Brasil. Sua plataforma é capaz de verificar as identidades com precisão, cruzar as informações públicas com detalhes particulares fornecidos pelos clientes. Ela é totalmente automatizada e composta por mais de 100 fontes. Desta forma, a Idwall se torna um ferramenta crucial para qualquer negócio que vise minimizar os riscos e as fraudes, além de demonstrar-se uma aliada para a AML.

Loading Facebook Comments ...