Como fazer um cadastro de clientes seguro: 3 fontes para verificar identidade e validar dados

Com a colaboração de Nathalia Paz

Você sabe quem são as pessoas que querem ser suas clientes? Sem essa informação, bancos, instituições financeiras e todos os setores que envolvem a prestação de serviços correm sérios riscos.

Conceder um empréstimo, por exemplo, não é tão simples quanto se imagina. Deve-se levar em consideração a credibilidade de quem o solicita, a fim de garantir que o indivíduo é realmente quem ele diz ser e está apto a tornar-se seu cliente.

Além disso, há questões ainda mais complexas que estão inter-relacionadas a qualquer tipo de empréstimo ou financiamento, como a possibilidade de lavagem de dinheiro — a geração de renda sem nenhuma regulamentação e que, portanto, acaba sendo originária de uma fraude.

Mas como verificar se um cliente em potencial é realmente quem ele diz ser ou se tem pendências financeiras em outras instituições e está negativado? Tendo acesso aos documentos do indivíduo ( RG, CNH e número do CPF), você pode fazer isso através de consultas nos órgãos que gerenciam essas informações. Descubra como fazer um cadastro de clientes seguro em sua empresa!

Por que verificar a identidade dos seus clientes?

As empresas financeiras devem obedecer a diversos processos quanto à identidade e aos antecedentes do cliente, como o Anti Money Laundering (AML, ou “anti lavagem de dinheiro”), que visa eliminar a geração ilegal de renda.

Outro exemplo é o Know Your Customer (KYC, ou “conheça seu cliente”), que envolve quatro elementos principais de combate a fraudes: políticas ao cliente; procedimentos de cadastro e identificação de clientes; monitoramento de transações; e gerenciamento de risco.

Além de obedecer a esses processos, verificar se determinado indivíduo encaixa-se na companhia em relação ao compliance e aos próprios objetivos da empresa elimina riscos e perdas financeiras resultantes de fraudes ou golpes, por exemplo.

As companhias ainda voltam-se, principalmente, para a tomada de ações após a descoberta da fraude, que somam 39% das estratégias nesse sentido. Isso significa que há uma gama de alternativas mais eficientes que não estão sendo tão aproveitadas quanto poderiam. Ao tomar uma atitude proativa, você diminui a incidência de fraudes e otimiza os recursos da empresa.

Saiba quais fontes consultar para validar seu cliente

A consulta do histórico ainda fornece o nome da empresa na qual a pessoa está em débito, possibilita a confirmação do número do documento junto à Receita Federal e é uma ferramenta importante no que tange a prevenção de fraudes como, por exemplo, a de identidade.

Órgãos federais, como a Receita Federal, e estaduais, como o Detran e o Tribunal de Justiça, oferecem informações valiosas a partir da consulta de determinados dados do cliente em potencial, como nome completo, data de nascimento, CPF ou CNH. Saiba mais!

1. Receita Federal

Munido do CPF e do nome completo do indivíduo, pesquisar a situação cadastral da pessoa na Receita Federal é interessante para confirmar se o CPF está regularizado e se realmente pertence àquela pessoa.

Aqui, você ainda verifica se há um registro de óbito relacionado ao indivíduo, o que indicaria fraude. Desde 2017, cartórios e Receita Federal atualizam de forma automática o cadastro do falecido no CPF, no momento em que o óbito é registrado.

Feita essa verificação, você pode dar continuidade ao processo de onboarding com segurança.

2. Tribunais de Justiça

Nos Tribunais de Justiça de cada estado, você pode pesquisar se o cliente em potencial está ou esteve envolvido em processos na primeira e na segunda instância. Isso pode ser feito apenas com o CPF do indivíduo ou, dependendo do estado, também com o nome completo.

Os TJs mostram também a natureza do processo e se o indivíduo foi indiciado ou indiciador, possibilitando que você analise se o caso impossibilita ou não aquela pessoa de ser sua cliente.

3. Detran

Especialmente em empresas que fazem onboarding de motoristas para determinados serviços, como mobilidade urbana ou aluguel de veículos, verificar os antecedentes financeiros e o histórico de multas e infrações do cliente no Detran é muito importante. As informações exigidas para tanto mudam de acordo com cada estado, mas o CPF e a CNH costumam ser necessárias.

Agora que mostramos como fazer um cadastro de clientes seguro, você já sabe por que é fundamental fazer a verificação da identidade e do histórico dos seus clientes em potencial. Isso pode ser feito nos sites de cada órgão, mas considerando a quantidade de clientes que você recebe e de fontes disponíveis para consulta, o processo manual torna-se trabalhoso e suscetível a erros.

Tendo em vista a importância da verificação para o compliance e para a saúde da empresa, existem no mercado soluções que automatizam todo o processo de forma rápida e eficiente, permitindo a consulta de vários bancos de dados simultaneamente e em tempo real. Quer saber como podemos ajudá-lo a otimizar o seu trabalho e gerar mais segurança? Então, conheça as 3 vantagens de usar a IDwall em seu cadastro de clientes!

Loading Facebook Comments ...