Focado em identidade, confiança e privacidade, idsummit marca nova fase da idwall

Desde as primeiras experiências com verificação de identidade no Banco Original, os fundadores da idwall, Lincoln Ando e Raphael Melo, se depararam com uma questão fundamental: como garantir que uma pessoa é ela mesma? A pergunta levou ao nascimento da idwall e, agora, a vontade de aprimorar ainda mais essa resposta resulta em uma nova fase para a empresa, marcada pelo acontecimento do idsummit, seu primeiro evento próprio.

Na terça-feira, 06 de novembro de 2018, quase cem profissionais dos setores financeiro, de compliance, de transporte, de tecnologia e de consultoria (criteriosamente selecionados a partir de mais de 800 inscritos) se reuniram no Google Campus em São Paulo, primeiro lar da idwall, para participar de palestras e painéis focados em três pilares, como o COO Raphael Melo destacou em sua fala de abertura: identidade, confiança e privacidade.

Essas também foram as bases para a nova marca da idwall e para o novo produto da companhia, o MeuID, ambos lançados no evento.

A confiança como fundamento das empresas na era digital

Mesmo que antigamente os processos fossem bem diferentes, o princípio da coisa continua mais ou menos o mesmo. “Eu tenho que saber com quem estou lidando sem o cara a cara. Antes, olhávamos no olho da pessoa e apertávamos a mão dela. Hoje, temos que ter o mesmo nível de confiança, mas online”, explica Raphael.

Citando a falta de uma identidade única, de apoio do governo e de uma regulamentação clara, além do altíssimo número de fraudes, o COO destaca que conquistar confiança envolve desafios bem complexos, especialmente no contexto brasileiro. O país, até então, nunca tinha recebido um evento como o idsummit, totalmente focado nisso.

“Os negócios online podem impactar muitas pessoas e, se conseguimos ser enablers nesses casos, impactamos muitas pessoas — o país inteiro. Por que não criar um evento para discutir esse assunto tão importante?”, diz ele sobre a motivação por trás do encontro.

Mas, no momento atual de tecnologia e compliance, o que significam os conceitos de identidade, confiança e privacidade?

Raphael menciona que a identidade tem um contexto sociológico, um filosófico e, hoje, também um tecnológico. Para ele, identidade é “um conjunto de características que definem e representam uma pessoa. É o que eu curto, compartilho, faço online — é a minha reputação”. O COO complementa que ela é “a base e fundamento da confiança que faz as nossas empresas funcionarem na era digital”.

Confiança essa que mudou bastante nos últimos anos. “Hoje, na era digital, os negócios são cada vez mais movidos a confiança”. Como exemplo, Raphael cita o Airbnb. “A ideia de ter uma pessoa completamente estranha morando ou passando a noite na sua casa, ou de se hospedar na casa de uma pessoa completamente estranha, é contraintuitiva. São duas pessoas que se colocam em uma situação totalmente vulnerável porque têm uma relação de confiança [com a marca]”, ilustra o co-fundador.

O risco da fraude como fonte de fracassos

Propondo um questionamento à plateia, ele pergunta: “Como a economia teria se desenvolvido com 100% de confiança?”. O COO acredita que, nesse cenário, teríamos soluções mais práticas e mais baratas — afinal, parte do custo de serviços e produtos online é para arcar com as despesas ocasionadas por fraudes.

Atualmente, 33% das transações legítimas são negadas, enquanto 42% dos jovens afirmam que fariam mais transações online se o processo de segurança não fosse tão complexo.

“Segurança e facilidade não são mutuamente excludentes. Hoje, temos a tecnologia para criar produtos que sejam seguros, mas também fáceis de usar e com pouca burocracia”, explica Raphael. “O sucesso de uma empresa é determinado por quão fácil é fazer negócio com ela.” E para fazer negócios com um indivíduo, a empresa precisa de informações específicas, ou seja, dados pessoais.

“Você vai na farmácia e, na hora de pagar, o vendedor já pede o seu CPF. Isso é estranho — nos sentimos desconfortáveis e vulneráveis —, mas já faz parte do nosso dia a dia”, exemplifica o COO. Há a promessa de benefícios, como descontos exclusivos, mas será que práticas como essas são uma questão de fidelização ou uma política que beneficia as empresas? Ao passar seu CPF para o vendedor, você sabe o que a farmácia vai fazer com seus dados? E se a companhia estiver, por exemplo, vendendo um histórico dos remédios que você compra para uma operadora de planos de saúde?

Menos vulnerabilidade e mais poder às pessoas

Quando nossas informações estão espalhadas por aí, temos uma identidade vulnerável. Isso acontece também porque, no Brasil, é possível ter um RG diferente em cada estado, por exemplo — não há uma base de dados centralizada. Na realidade da idwall, “isso representa uma dificuldade em completar processos e fragiliza a identidade que estamos tentando criar [para as empresas]”, diz Raphael.

É por isso que processos e regulamentações de compliance, como o conceito de privacy by design e a Lei Geral de Proteção de Dados, são fundamentais para todas as empresas que atuam no mundo digital e não apenas as de tecnologia, que devem entender como usar os dados pessoais com segurança e compliance e dando consentimento e poder ao usuário.

Raphael incentiva os participantes a terem como objetivo “fazer a nossa parte para criar aplicações mais seguras e processos menos burocráticos, impactando nossos usuários e o país positivamente”. Ele convidou os participantes a se questionarem: “A empresa que vocês fundaram/lideram ou em que trabalham vai olhar para todos esses desafios e encará-los como problemas ou como oportunidades para inovar?”.

Mostrar os novos passos na inovação da idwall foi justamente um dos focos do evento. Os participantes puderam ver em primeira mão a nova marca da empresa, que transmite a ideia de que a pessoa está no centro da questão da identidade.

Para encerrar o evento, o CEO Lincoln Ando falou sobre o futuro da confiança, que passa pelo próximo lançamento da idwall: o MeuID. Confira nosso post especial sobre o produto!

Loading Facebook Comments ...