Brasileiro é selecionado pelo MIT como um dos jovens mais inovadores do mundo

Lincoln Ando, fundador da idwall, está entre os visionários da lista Innovators Under 35

Solucionar grandes problemas enfrentados mundialmente requer propostas inovadoras, além de muito tempo dedicado à observação de processos e pessoas. No último dia 14 de novembro, em cerimônia realizada no México, um brasileiro foi reconhecido pelo MIT Technology Review por trilhar esse caminho. Lincoln Ando, fundador da startup idwall, foi apontado como um dos jovens mais inovadores do mundo pelo Innovators Under 35.

Há quase vinte anos, a publicação pertencente ao Massachusetts Institute of Technology evidencia novas tecnologias idealizadas por jovens empreendedores ao redor do mundo. Desde 2010, a busca por soluções inovadoras foi expandida e deu origem a edições regionais do Innovators, abrangendo localidades como Europa, China e Índia.

A lista, divulgada anualmente pelo MIT, é constituída por cinco categorias: inventores, empreendedores, visionários, humanitários e pioneiros. Além de Lincoln, mais dez brasileiros estão presentes na edição latino-americana deste ano – em sua versão mundial, o MIT Innovators já destacou nomes como Larry Page, fundador do Google, e Mark Zuckerberg, fundador do Facebook.

Valorização de pessoas é segredo para ser inovador

Lincoln destaca alguns pontos que alçaram o seu trabalho entre os mais inovadores do mundo – o principal deles é não dissociar a inovação tecnológica do seu lado humano. “A idwall só é inovadora graças às pessoas que constroem esse sonho conosco, inovação não está necessariamente ligada à tecnologia”, diz.

Para manter esse caráter inovador, um dos pilares valorizados pela idwall é o conhecimento compartilhado no dia a dia e, também, durante atividades internas periódicas. Uma dessas ações é o idlabs, espécie de hackathon quinzenal em que os colaboradores desenvolvem e apresentam soluções aos desafios enfrentados pela startup.

“Buscamos ser diferentes em relação a outras empresas do mercado, queremos que o candidato tenha um contato genuíno com a idwall, sua cultura e seus valores desde o primeiro momento”, pontua Lincoln. “Assim, é possível mostrar que a empresa será sempre a mesma, desde o processo de seleção até quando ele entra aqui”, completa.

Para a idwall, inovação também vem desde o momento da contratação – é nessa hora que são buscadas pessoas com espírito colaborador, dispostas a ensinar e aprender. A startup tem trabalhado para contratar colaboradores com os mais diversos backgrounds, prezando em oferecer um ambiente onde todos se sintam confortáveis, pois acredita que não é possível ser inovador sem felicidade com o que se faz.

“Nos preocupamos em fazer com que a idwall seja um espaço democrático, onde todos possam opinar sobre qualquer assunto, independente se faz parte do seu escopo de trabalho ou não”, diz Lincoln.

A idwall apresentou um crescimento de 241% no número de colaboradores de 2017 para 2018 e espera fechar o ano com 80 pessoas. Atualmente, a startup tem 15 vagas abertas em 6 áreas diferentes, como Vendas, Tecnologia e Segurança, que podem ser vistas no site https://jobs.kenoby.com/idwall.

Loading Facebook Comments ...