Home Outros Como reduzir a análise de risco manual e fazer seu negócio crescer

Como reduzir a análise de risco manual e fazer seu negócio crescer

by Mariana González
análise-de-risco-manual-como-reduzir

As novas regulamentações, tecnologias e ameaças que surgem regularmente em todos os setores do mercado fazem com que seja preciso manter-se atualizado para garantir a saúde do negócio e sair na frente da concorrência. Nesse sentido, a análise de risco é um aspecto fundamental de qualquer empresa, mas que pode ganhar ainda mais eficiência se for automatizada.

A análise de risco manual demanda gastos significativos de tempo e de trabalho, além de ser suscetível a erros. Ao automatizar pelo menos alguns de seus processos, é possível otimizar a produtividade dos colaboradores e ainda melhorar os resultados da análise.

Continue a leitura para entender como você pode reduzir a análise de risco manual e fazer seu negócio crescer.

Avalie cada etapa de uma análise de risco

As etapas fundamentais de uma análise de risco são:

  • identificação dos riscos;
  • avaliação dos riscos;
  • descrição e avaliação das medidas de controle de riscos;
  • definição de estratégias e planos de ação para eliminar ou reduzir os riscos;
  • monitoramento;
  • reavaliação.

Depois da reavaliação, o ciclo retorna para a identificação dos riscos e assim por diante. A análise de riscos é um processo constante que deve fazer parte do cotidiano da empresa e, por isso mesmo, tantos benefícios podem ser percebidos com sua otimização e automação.

Há alguma etapa específica na qual sua empresa percebe dificuldades ou gargalos? Quais são as ameaças mais recorrentes? Os erros e falhas, quando aparecem, costumam acontecer em qual passo? As estratégias de eliminação e de redução de riscos mostram-se eficientes? Como os resultados poderiam ser ainda melhores?

Ao encontrar essas e outras respostas, você terá uma ideia melhor de quais são os problemas da sua análise de risco manual e quais devem ser os principais pontos de atenção no processo de automação.

Mapeie as exigências que sua empresa deve cumprir

O segundo passo é necessário para que você possa buscar as soluções automatizadas que melhor se encaixem com as necessidades do seu negócio.

Estar compliant com os processos de KYC (Know Your Customer) é fundamental, assim como preparar-se para a entrada em vigência da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Já no setor financeiro, por exemplo, é preciso obedecer aos processos de AML (Anti-Money Laundering) e de prevenção do financiamento ao terrorismo.

Cada setor tem diferentes exigências nesse sentido, e um dos objetivos da análise de risco é verificar ameaças ao compliance. Mapeie as exigências legais e fiscais para sua empresa, preparando-se assim para escolher as soluções mais adequadas para as necessidades do negócio.

Procure ferramentas para automatizar cada processo

Cada demanda da análise de risco deve ser automatizada por meio de ferramentas adequadas para as diferentes exigências.

As análises de risco de fraude, por exemplo, assim como os processos de KYC, exigem que você saiba exatamente com quem está lidando. Para tanto, é necessário ter acesso aos documentos dos clientes, verificar a veracidade de cada dado e, depois, pesquisar o indivíduo nas fontes relevantes para o seu negócio.

Tudo isso, é claro, demanda tempo e trabalho consideráveis, além de estar sujeito a erros e enganos humanos. Por outro lado, uma solução como um OCR (Optical Character Recognition) de documentos é capaz de extrair os dados de uma imagem, enquanto ferramentas de background check fazem todas as devidas verificações automaticamente.

Depois de decidir os pontos a serem automatizados, busque uma empresa capacitada para fornecer as soluções de que você precisa.

Entenda a importância do monitoramento

O monitoramento dos riscos detectados e das estratégias traçadas é uma das principais partes da análise de risco e, além disso, outro aspecto que pode ser otimizado pela automação.

Sem esse monitoramento, não é possível avaliar o estágio das ameaças ou a eficiência das medidas de prevenção e/ou correção, assim como identificar se os sistemas estão se comportando conforme o esperado. quais devem ser os resultados a longo prazo etc.

Os processos de monitoramento envolvem relatórios, indicadores, métricas e outros dados que devem ser colhidos constantemente e com acurácia. Portanto, obtê-los e até mesmo analisá-los de forma automatizada garante um melhor aproveitamento dos recursos humanos e financeiros da sua empresa.

Entenda a importância do monitoramento

O backoffice é fundamental para as empresas que fazem a análise de risco manualmente, mas representa um investimento com pouco custo-benefício.

Mesmo que implementar tecnologias de automação tenha um custo, o investimento pode ser recuperado por meio do aumento de produtividade resultante da redução — ou até mesmo a eliminação completa — do backoffice.

Os profissionais do backoffice podem ser alocados para outras funções que realmente precisem da experiência e conhecimentos deles, enquanto profissionais especializados em soluções de compliance e de análise de risco automatizam os seus processos e garantem mais eficiência, agilidade e segurança. A necessidade de adquirir equipamentos também diminui.

Como mostramos, a redução da análise de risco manual traz diversos benefícios e possibilidades que vão levar seu negócio cada vez mais longe. Agora que você já sabe por onde começar, não perca mais tempo. Converse com um de nossos especialistas e veja o que podemos fazer por sua empresa.

Related Posts

Loading Facebook Comments ...