Home OutrosKYC Coronavírus leva instituições financeiras a revisarem suas políticas de AML

Coronavírus leva instituições financeiras a revisarem suas políticas de AML

by Karina Menezes
coronavírus faz empresas revisarem política de AML

Com casos confirmados e crescentes em todos os estados brasileiros, o coronavírus tem mudando radicalmente a forma como a população consome serviços financeiros ao redor do mundo, abrindo mais espaço para a utilização de soluções como o digital banking. Consequentemente, as instituições financeiras estão tentando se adaptar a esse novo cenário, que carrega ainda mais riscos e incertezas.

A limitação de contato pessoal fez disparar o número de transações online, mas o pânico causado pelo coronavírus também impulsionou comportamentos que se tornaram grandes desafios para o mercado.

 Exemplo disso é a mudança brusca de perfil financeiro de clientes que passaram a movimentar e sacar quantias maiores de dinheiro, dando preferência ao papel moeda (que ainda carrega a problemática de ser um dos grandes vetores da doença). 

Outro ponto que merece atenção é o impacto que esse cenário tem na validação de identidade dos processos de prevenção à lavagem de dinheiro, que costumam contar com checagens presenciais. 

Por todos esses motivos, profissionais de compliance estão monitorando as mudanças de perto e pensando em medidas para ajustar os gatilhos que indicam possíveis fraudes, já que uma das maiores dificuldades em momentos como esse é diferenciar as transações legítimas de transações ilegais. 

Equipe reduzida também impacta operações de AML

Além do aumento de alertas de transações suspeitas, as instituições financeiras têm que lidar com outra situação decorrente do coronavírus: a redução das equipes de compliance, que têm a sua dinâmica alterada para garantir a proteção de colaboradores e clientes. 

Por conta disso, algumas fases da validação de risco acabam sendo menos assertivas quando feitas à distância. 

E isso pode trazer prejuízos não somente para um processo de abertura de conta, como também para a concessão de benefícios a pequenas e médias empresas, pois diversos fraudadores acabam tendo acesso a recursos financeiros por meio da criação de perfis falsos.

Todos esses quadros estão longe de serem as únicas preocupações do mercado financeiro agora – a crise também abre caminho para o aumento das “mulas financeiras” utilizadas em esquemas de lavagem de dinheiro. 

Mulas financeiras: em tempos de crise, mais uma dor de cabeça para as instituições financeiras

A crise originada das pandemias e catástrofes naturais é a oportunidade perfeita para os cibercriminosos, que aproveitam a fragilidade do cenário econômico para recrutar as famosas “mulas financeiras”, utilizadas por organizações criminosas como uma forma de transferir dinheiro ilícito entre diferentes países e contas bancárias. 

Em meio ao coronavírus, um caso ganhou destaque na mídia: o da Vasty Health Care Foundation, uma suposta fundação de caridade canadense que estava em busca de pessoas para auxiliar na coleta de doações e investigar farmácias que violavam a política de preços de produtos médicos. 

Com informações roubadas de uma organização não-governamental real, o site criminoso recrutava pessoas e, em determinado momento após a “contratação”, solicitava que elas recebessem em suas contas bancárias uma suposta doação, sacassem o dinheiro e o depositassem em um caixa eletrônico Bitcoin. Dessa forma, o valor – muito provavelmente roubado – era transferindo para uma carteira de domínio dos fraudadores. 

Como minimizar o impacto do coronavírus no mercado financeiro? 

Agora é o momento das instituições financeiras revisarem as suas normas de compliance, definindo o equilíbrio entre a rígida segurança do procedimento de checagem AML e a rápida liberação de recursos para aqueles que realmente necessitam. 

Merece atenção também o plano de continuidade de negócios. Nele, devem ser consideradas todas as situações às quais a empresa estará sujeita durante a pandemia da Covid-19, incluindo casos em que os colaboradores fiquem doentes. 

Empresas que antecipam esses acontecimentos têm mais facilidade para fazer a reestruturação de suas equipes, mas isso não significa que medidas corretivas devam ser deixadas de lado, já que a quantidade de alertas e falsos positivos tende a aumentar, sobrecarregando os times desfalcados de compliance. 

Alguns cuidados que a sua empresa deve ter neste momento são: 

Cuidado com os links maliciosos

Oriente os seus funcionários em relação a links maliciosos que podem roubar informações pessoais e outros dados sigilosos de sua empresa. 

Fique alerta com os seus potenciais clientes e beneficiários

O momento é de total atenção com fraudadores que se aproveitam da situação para se apresentarem como ONGs ou empresas que comercializam remédios. 

Pequenas e médias instituições financeiras devem ter cuidado redobrado

Pequenas e médias instituições financeiras devem redobrar a atenção, já que acabam sendo mais penalizadas com o desfalque de suas equipes; enquanto as grandes empresas podem recorrer a profissionais de outros locais e soluções terceirizadas para que os seus processos de validação não parem;

Reforce os mecanismos de segurança e abuse da tecnologia

Na impossibilidade de encontrar cara a cara um potencial cliente durante o processo de due diligence, invista em tecnologia e reforce os seus mecanismos de segurança, conduzindo um background check automatizado que consulte todas as fontes oficiais necessárias para conduzir uma avaliação de risco eficiente e deixar a sua empresa mais segura nesse momento.

Revise o seu plano de continuidade de negócios

Ele será o norte da sua empresa em tempos de crise. Portanto, identifique se ele cobre todas as situações passíveis de acontecer durante uma pandemia. Assim, a sua empresa pode se prevenir e, se necessário, tomar ações para operar dentro das limitações causadas pela crise. 

Embora as orientações sejam voltadas ao momento delicado da Covid-19, elas devem ser aplicadas continuamente, pois a área de compliance de uma instituição financeira deve sempre se antecipar aos riscos e implementar melhorias de forma recorrente, minimizando os possíveis impactos de uma crise. 

Para saber como a idwall pode ajudar a sua empresa e a sua equipe de compliance a lidarem com essa situação no momento, garantindo toda a segurança e conformidade às normas necessárias, entre em contato com os especialistas do nosso time por meio do formulário abaixo. 

Related Posts

Loading Facebook Comments ...