Home Outros BACEN quer implementar sistema instantâneo de pagamentos até 2020

BACEN quer implementar sistema instantâneo de pagamentos até 2020

by Karina Menezes
novo sistema instantâneo de pagamentos

Até 2020, o Banco Central (BACEN) deve implementar um sistema instantâneo de pagamentos. O objetivo do projeto é reduzir os custos e a morosidade de transações e compensações financeiras, realizadas principalmente por meio de Transferência Eletrônica Disponível (TED) e Documento de Ordem de Crédito (DOC). Com o novo sistema, que deve operar 24h em todos os dias da semana, os pagamentos poderão ser feitos em questão de segundos.

Atualmente, os valores transferidos por meio de canais bancários convencionais são recebidos no mesmo dia – para isso, é necessário que a operação seja realizada em dias úteis, entre as 06h30 e 17h. Os custos desses pagamentos são definidos pelos próprios bancos, que podem escolher entre fazer a cobrança avulsa de cada transação ou oferecer um pacote de serviços aos seus clientes.

Futuramente, com o novo sistema, a ideia é que os gastos sejam reduzidos tanto para os consumidores quanto para os estabelecimentos que recebem pagamentos, já que não haverá mais tantos intermediadores no processo.

O Banco Central coloca três justificativas principais para a implementação desse novo ecossistema: 

  • Em primeiro lugar, ainda há o uso intenso de dinheiro em espécie para o pagamento de serviços e transferência de recursos entre pessoas físicas. Por isso, o BACEN tem elaborado políticas que incentivam cada vez mais a criação de novos instrumentos de pagamento eletrônicos, visando a redução significativa de gastos desses processos; 
  • Um outro motivo mencionado é que o TED e DOC não são utilizados em todo o seu potencial, principalmente por causa das tarifas elevadas dessas operações. Além disso, há dificuldades no endereçamento das transferências e ausência de confirmação das transações; 
  • Aceitar pagamentos em cartões de crédito e débito ainda sai muito caro, e os recursos destinados ao beneficiário final da transação demoram muito tempo até ficarem disponíveis. 

Simplificação de pagamentos será o principal objetivo de novo sistema

Segundo o BACEN, o novo sistema deve simplificar ao máximo a realização de pagamentos instantâneos, e fazer esse tipo de operação ficará tão fácil quanto selecionar alguém na lista de contatos do celular. Também não será mais necessário adicionar informações como agência ou número de conta, CPF do recebedor ou o número do banco a cada transação. 

Todo esse processo será feito por meio de um código identificador único – como um QR code, por exemplo – que será lido pelo smartphone do cliente. Para que a transferência de dinheiro seja realizada, também serão necessários um Provedor de Serviços de Pagamento (PSP) de escolha do estabelecimento, bem como um aplicativo associado a ele.

Isso abrirá novas portas para que as instituições financeiras ganhem mais autonomia, desenvolvam soluções inovadoras e possibilitem uma melhor experiência para todos os usuários envolvidos na cadeia de pagamentos. 

Implementação do sistema já está avançada, diz BACEN

No começo do ano, o BACEN anunciou que a implementação do sistema instantâneo de pagamentos já está avançada. Recentemente, a entidade divulgou também que ficará responsável pelo desenvolvimento da base de dados e do próprio sistema. 

A medida faz parte de uma série de ações que o Banco Central tem proposto como forma de ser uma instituição mais neutra mediante modelos de negócios específicos, desenvolvendo assim um ambiente saudável e criando condições para um ecossistema de pagamentos mais competitivo e seguro.

O novo sistema de pagamentos, que deve operar por meio de blockchain, tem um custo estimado de R$4,3 milhões, além de manutenção estimada em R$1,2 milhão por ano.

Quer saber o que mais aguarda o futuro dos bancos e demais instituições financeiras? Você pode ler nosso texto sobre Open Banking ou ver o porquê de os millennials estarem preferindo os bancos digitais. E se você quiser saber como a idwall pode ajudar a sua instituição financeira a acompanhar essas mudanças, fale com os nossos especialistas!

Related Posts

Loading Facebook Comments ...