Home OutrosAnti-fraude Fraudes na internet usam informação sobre coronavírus para enganar os usuários

Fraudes na internet usam informação sobre coronavírus para enganar os usuários

by Mariana González
coronavirus

Enquanto todos buscam informações atualizadas e confiáveis sobre a pandemia de coronavírus e da doença COVID-19 no Brasil e no mundo, fraudadores fazem proveito do tema para roubar dados de usuários na internet.

Tais ações vêm ocorrendo desde o início de 2020, mas se intensificam conforme o número de casos aumenta. Em aplicativos e programas com mapas, gráficos e notícias sobre o coronavírus, os fraudadores pedem senhas, dados pessoais, e-mails e outras informações que são roubadas e utilizadas para fins não-idôneos, como fraude de identidade, chantagens e envio de malware.

Aplicativos maliciosos podem exigir pagamento em bitcoin

Um dos principais casos de golpes aproveitando-se do coronavírus é o aplicativo “COVID-19 Tracker”, que aparentemente disponibiliza informações e estatísticas atualizadas em tempo real sobre a pandemia. Porém, o app na verdade bloqueia o smartphone de quem acessá-lo e, para liberar o uso do aparelho, os hackers exigem o pagamento do equivalente a US$ 100 em bitcoin.

O alto interesse e necessidade por essas informações faz com que muitas pessoas não percebam que se trata de uma tentativa de fraude — muitos dos dados disponibilizados nesses espaços sobre o coronavírus são verídicos, como um mapa de contágio organizado pela Universidade Johns Hopkins. Porém, enquanto a fonte oficial apresenta seus dados em um site online, o mapa que visa a fraude é um programa de computador.

Fraudadores também se disfarçam de sites conhecidos

Outra forma de realizar fraudes e roubos de dados nesse período de pandemia é disfarçando sites fraudadores como se fossem de serviços de streaming, plataformas de educação online etc.

Muitas empresas estão realizando promoções, oferecendo conteúdos gratuitamente e liberando acessos como forma de contribuir para o isolamento social da população. Sendo assim, os fraudadores criam sites falsos com o nome de serviços conhecidos, como a Netflix, e dessa forma roubam os dados dos usuários que se cadastram.

No Reino Unido, ataques direcionados atingem o mercado

O Centro Nacional de Cibersegurança do Reino Unido enviou um alerta sobre hackers agindo por meio de emails direcionados especificamente para empresas e profissionais de setores como financeiro, varejo, transporte público e transportes de cargas.

Para esses alvos, foram enviados emails com supostas instruções de prevenção, mas que na verdade continham malwares. Por causa do conteúdo das mensagens e do fato de que muitas empresas e órgãos oficiais estão realmente enviando comunicações sobre a COVID-19, esses emails fraudulentos tornam-se mais convincentes e fazem mais vítimas.

É um fenômeno similar ao que acontece na Black Friday, por exemplo, época em que os fraudadores se aproveitam do grande volume de compras online e de promoções para roubar dados e fazer compras com informações de outras pessoas.

Confira nossa Checklist de Segurança para saber como garantir a privacidade dos seus dados no meio digital. E, para entender melhor como a idwall ajuda as empresas a criarem processos de cadastro mais ágeis e eficazes sem prejudicar a segurança e o compliance, entre em contato pelo formulário abaixo:

Related Posts

Loading Facebook Comments ...