Home OutrosTransporte O que é segurança veicular?

O que é segurança veicular?

by Karina Menezes
Entenda o que é a segurança veicular

A segurança veicular envolve tecnologias, ferramentas e medidas para gerar mais segurança para os motoristas, passageiros e pedestres. O conceito é de extrema importância, pois segundo o Global Status Report on Road Safety 2018, cerca de 1,35 milhão de pessoas morrem nas estradas, anualmente. 

Os números são ainda mais preocupantes quando isolamos a situação brasileira. Acidentes de trânsito no Brasil causam cinco mortes a cada hora, segundo o Conselho Federal de Medicina. Em 2018, foram 33.625 mortes, muito longe da redução de 50% prometida à Organização das Nações Unidas (ONU). 

Fazem parte da estratégia de redução de acidentes da ONU a instalação de sete itens essenciais que diminuem o impacto nos acidentes. No Brasil, apenas quatro estão implementados atualmente, como as normas para uso e ancoragem do cinto de segurança. 

Além das normas internacionais da ONU, o Conselho Nacional de Trânsito estabeleceu, em 2017, um cronograma para implementar 38 itens de segurança em diversos tipos de veículos, até 2021. Alguns deles são a proteção contra batida lateral e o alerta de frenagem de emergência. 

Neste post, você vai ver o que é segurança veicular, quais os principais tipos e algumas das melhores práticas e ferramentas que a sua empresa deve adotar no dia a dia. 

Quais são os tipos de segurança veicular? 

A segurança veicular pode ser categorizada nos seguintes tipos: 

Segurança ativa: são itens cujo propósito é o de evitar acidentes. Estão presentes nos sistemas dos veículos para reduzir as chances de impacto. Alguns dos exemplos mais conhecidos são o ABS, que previne a derrapagem quando há frenagens bruscas e a distribuição eletrônica de freios, que equilibra a força de frenagem entre as rodas com mais aderência. 

Segurança passiva: já as ferramentas de segurança ativa existem para proteger os ocupantes dos veículos em ocorrências de acidentes, itens como os cintos de segurança e airbags.

Assistência à condução: os equipamentos e sistemas de assistência à condução são essenciais para que o motorista conduza o veículo com mais segurança. Entre alguns exemplos, podemos citar a frenagem automática de emergência.

Assistência à segurança: os dispositivos servem como uma forma de alertar os passageiros para que utilizem os equipamentos de segurança do automóvel, como o alerta de cinto de segurança. 

Proteção do pedestre: essa categoria de segurança veicular visa a proteção externa, ou seja, dos pedestres. São equipamentos como capô e airbag para pedestres. 

Ferramentas para aumentar segurança veicular

Empresas que atuam no segmento de transportes precisam ter atenção a algumas normas e ferramentas para reforçar a segurança veicular da frota. Dessa forma, garantem o bem-estar de motoristas, passageiros e pedestres, evitando prejuízos financeiros pela não-adequação dos automóveis aos critérios necessários. 

Veja abaixo os itens que a sua organização deve monitorar constantemente para garantir a proteção de todas as partes envolvidas na cadeia do negócio: 

Observe os equipamentos prevenção

Confira se a frota tem todos os equipamentos de prevenção necessários. Em uma pesquisa da Consumer Reports, com proprietários de 72 mil veículos, 57% informaram que os recursos avançados de assistência aos motoristas (ADAS) evitaram uma colisão. Essas ferramentas podem ser desde avisos de ponto cego até alertas de colisão. 

Além disso, existem os equipamentos básicos obrigatórios determinados pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), como retrovisores, faróis, apoio para a cabeça e cinto de segurança existente para todos os ocupantes do veículo. 

Execução de simulações em testes veiculares  

Ao adquirir uma frota, verifique se o modelo passou por testes veiculares durante a produção, checando os seus componentes e como reagem em caso de acidentes.

Inspeção de segurança veicular

As inspeções de segurança veicular são regulamentadas pelo artigo 104 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), tendo os seus parâmetros estabelecidos por órgãos como o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) e pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Existem dois tipos de inspeção que podem ser realizados de forma periódica:

  • inspeção Técnica Veicular, que garante o funcionamento dos equipamentos dentro dos padrões de segurança exigidos;
  • inspeção ambiental, que avalia questões como a emissão de gases poluentes e ruídos dos veículos.

Atualmente, o Departamento Estadual de Trânsito exige o Certificado de Segurança Veicular (CSV) em casos onde houve alguma alteração no veículo em relação às suas configurações de fábrica. O documento é emitido pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). 

Outras situações que podem exigir o documento são os casos de veículos blindados, utilizados para fretes e automóveis destinados a portadores de necessidades especiais. 

Vistoria veicular

Diferentemente da inspeção veicular, a vistoria pode ser realizada por empresas credenciadas (ECV). Além disso, é utilizada para garantir que veículos seminovos estão dentro dos padrões de segurança exigidos e com todas as documentações atualizadas. 

A vistoria é exigida pelo Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN) no processo de venda de seminovos e deve ser realizada pelo proprietário do veículo, sendo um direito do comprador ter acesso ao documento e às demais informações necessárias.

Rastreamento e monitoramento veicular

Sistemas de rastreamento e monitoramento ajudam a controlar melhor a segurança dos veículos. Em termos de manutenção, é possível ajustar alertas para troca de óleo, pneus e pastilhas. Eles também ajudam no controle de multas, pois mostram quando os veículos estão andando acima da velocidade permitida das vias. Dessa forma, o rastreamento e o monitoramento veicular ajudam a evitar acidentes graves.

Tecnologia para identificação de motoristas

Além de investir em equipamentos de segurança, a sua empresa não pode esquecer da importância do fator humano na segurança veicular. 

Altos números de roubos, furtos e acidentes também podem ser evitados por meio de uma validação de identidade eficiente de motorista. Um sistema de verificação faz a checagem de multas e outras infrações nas estradas e confere a situação da CNH no Detran. Além disso, verifica possíveis processos existentes e a veracidade da carteira de motorista apresentada. 

São muitas verificações, por isso a saída é utilizar soluções automatizadas de background check que realizam essa busca em diversas bases de dados públicas e privadas. Um sistema como esse retorna com relatórios detalhados que auxiliam na tomada de decisão da sua empresa. Quer saber como a idwall pode ajudar a sua organização nesse processo? Entre em contato com o nosso time de especialistas por meio do formulário abaixo. 

Related Posts

Loading Facebook Comments ...