Home Outros Bacen define regras para estrutura de governança responsável por implementação do Open Banking

Bacen define regras para estrutura de governança responsável por implementação do Open Banking

by Mariana González
Open-Banking

O Banco Central do Brasil publicou nesta terça-feira (23) a Circular nº 4.032, que define as regras para a estrutura de governança responsável pela implementação e gerenciamento do Open Banking — ou Sistema Financeiro Aberto, como foi batizado no Brasil.

Essa estrutura inicial deve ser formalizada até 15 de julho de 2020 por meio de contrato entre as associações de instituições financeiras e as demais instituições cujo funcionamento é vinculado à autorização do Bacen.

A Circular nº 4.032 define as condições e a estrutura inicial de governança para o Open Banking, necessária para elaborar e organizar o processo de adaptação e implementação do modelo de negócios no país. Essa estrutura inicial está dividida em três níveis:

  • Nível Estratégico, que inclui um Conselho Deliberativo;
  • Nível Administrativo, formado por um Secretariado;
  • Nível Técnico, composto por Grupos Técnicos.

O Conselho Deliberativo, a ser composto por sete conselheiros com direito a voto, terá a responsabilidade de estruturar o regimento interno, definir o cronograma de atividades, deliberar sobre a convenção e suas alterações, aprovar orçamentos, definir a formação de grupos técnicos e dialogar com os reguladores, entre outras atribuições.

Para eleger esses conselheiros, as instituições financeiras autorizadas a funcionar pelo Bacen devem eleger as associações que, então, indicarão representantes ao Conselho. O grupo será formado por seis conselheiros indicados por associações e um conselheiro independente — que também poderão definir a sistemática para que os custos de manutenção da estrutura responsável pela governança sejam manejados pelas instituições participantes do Open Banking, proporcionalmente ao patrimônio líquido de cada uma.

O conselheiro independente deve ter formação acadêmica compatível com a função, experiência comprovada nas áreas financeira e de tecnologia de informação e ter bons conhecimentos sobre a regulamentação e a estrutura de Open Banking no país. Além disso, não pode ter tido vínculos com alguma instituição participante do Open Banking nos doze meses antes de ser indicado à posição.

O Grupo de Secretariado, por sua vez, ficará a cargo de organizar os planos de trabalho e as propostas técnicas apresentadas pelos Grupos Técnicos. Também será responsável por, dentre outras demandas, gerenciar o orçamento da estrutura responsável pela governança e organizar a comunicação interna e externa.

Já os Grupos Técnicos vão desenvolver estudos e propostas técnicas voltadas para a implementação e gestão do Open Banking no país, sempre guiados pelos planos de trabalho aprovados pelo Conselho Deliberativo. Também poderão propor planos de trabalho e propostas técnicas.

As discussões do Conselho Deliberativo e dos Grupos Técnicos, assim como todos os trabalhos de estrutura de governança, serão acompanhados de perto pelo Banco Central.

Para a implementação do Open Banking, é fundamental contar com soluções digitais ágeis e seguras para suas estratégias de proteção de dados e de compliance. Quer saber como a idwall pode ajudar sua instituição financeira? Entre em contato conosco pelo formulário abaixo:

Related Posts

Loading Facebook Comments ...