Home OutrosIDwall - News Google anuncia novas features de privacidade no Google I/O

Google anuncia novas features de privacidade no Google I/O

by Mariana González

Entre os dias 7 e 9 de maio, na cidade de Mountain View, na Califórnia, aconteceu a edição de 2019 do Google I/O, conferência anual do Google. O evento é voltado para o desenvolvimento de aplicações, especialmente para Android, e para o anúncio de funções e apps a serem lançados. Este ano, o destaque foram as novas features relacionadas à privacidade dos dados do usuário.

O CEO Sundar Pichai fez três anúncios principais nesse sentido, demonstrando a preocupação crescente da empresa em relação a um assunto cada vez mais delicado em nível mundial. Continue a leitura e conheça as próximas estratégias do Google para fortalecer a privacidade de seus clientes.

Expansão da navegação anônima

O usuário terá a possibilidade de ativar o modo de navegação anônima também no aplicativo Google Maps e na barra de pesquisa do seu smartphone. A funcionalidade vai funcionar da mesma forma como já acontece no Chrome e no YouTube: enquanto navega anonimamente, os dados de uso não são salvos.

Quando a feature for implementada — “em breve”, de acordo com Pichai —, será possível buscar lugares e trajetos no Maps ou procurar algo pela própria barra de pesquisa do celular sem que isso fique registrado em seu histórico. Atualmente, buscas anônimas só são possíveis pelo Chrome. Com a novidade, o modo de privacidade estará disponível também para quem usa o buscador do Google em outros navegadores.

Tempo-limite para o Google armazenar suas atividades

O Google vai implementar uma funcionalidade que permite que o usuário defina um tempo-limite para que a empresa armazene suas atividades. Encerrado esse período, os dados serão automaticamente deletados.

Vídeos assistidos, lugares visitados, termos pesquisados, entre outras tantas informações, são armazenadas pelo Google. Para deletá-las, o usuário precisa ir até as suas configurações e fazer a exclusão manualmente.

Ao longo das próximas semanas, a empresa vai começar a implementar uma feature que possibilita a determinação de um período de 3 ou de 18 meses para o armazenamento dos dados. Então, a cada 3 ou a cada 18 meses, as informações serão excluídas, sem que o usuário precise tomar outra ação. É necessário apenas escolher a periodicidade.

Inicialmente, a exclusão automática inclui histórico de localização e atividades realizadas no Chrome, incluindo o histórico de buscas. Caso o usuário não escolha definir uma periodicidade, esses dados vão continuar, por padrão, sendo armazenados até que sejam manualmente deletados. Além do Google I/O, a novidade foi anunciada por meio de um post no blog da empresa.

Limitações para cookies

Outra mudança significativa promete ser em relação à forma com que o Chrome lida com cookies, utilizados para manter o usuário logado ou salvar informações relevantes em determinado website. Entretanto, os cookies também podem ser usados para acompanhar as atividades de cada indivíduo pela internet, possibilitando a exibição de anúncios e conteúdos escolhidos especificamente para ele, entre outros fins menos perceptíveis.

Os navegadores lidam com todos os cookies da mesma forma. Por isso, o Google estava em busca de uma forma de fazer com que seja possível proteger a privacidade do usuário de maneira mais ampla sem impedir que ele possa manter-se logado em um site confiável que usa regularmente.

A solução encontrada é fornecer informações mais transparentes sobre como cada site usa cookies e refinar as configurações para os chamados cross-site cookies, ou seja, que levam as informações coletadas de um site (páginas visualizadas, produtos adquiridos etc.) para outras páginas. O plano do Google é de que, nos próximos meses, os desenvolvedores tornem-se obrigados a especificar quais cookies podem rastrear usuários em diversos sites.

Com essa diferenciação, será possível manter os cookies do Chrome que atuam em um único domínio e apagar todos os outros, preservando assim a privacidade do usuário sem atrapalhar a funcionalidade de sites confiáveis. Com a medida, o Google visa proporcionar a seus usuários escolhas mais bem informadas sobre como seus dados são utilizados.

Especialmente considerando que o Google I/O de 2018 não trouxe nenhuma novidade para o Google Chrome, é interessante perceber o quanto a empresa está ciente de que o uso de dados e a privacidade são preocupações cada vez maiores de seus usuários e que é preciso tomar medidas eficazes nesse sentido. Não é à toa que, durante o evento deste ano, também foi anunciado que o Android Q, próxima versão do sistema operacional, terá “segurança e privacidade como temas centrais”.

Todas as soluções da idwall são construídas pensando na segurança da sua empresa e dos seus usuários. Quer conhecer nossos produtos e descobrir como garantir onboarding e validação de identidade mais rápidos, mais seguros e mais eficientes? Entre em contato com nossos especialistas pelo formulário abaixo:

Related Posts

Loading Facebook Comments ...