Home IDwall - News Lista suja do trabalho escravo: entenda o caso do MPT e saiba como fortalecer seus processos de KYC

Lista suja do trabalho escravo: entenda o caso do MPT e saiba como fortalecer seus processos de KYC

by Mariana González
lista-suja-do-trabalho-escravo

Para cumprir com as normas de KYC (Know Your Customer), há uma série de verificações que as instituições financeiras e empresas de qualquer setor precisam fazer para garantirem que seus clientes são idôneos.

Entre elas, há a chamada Lista do Cadastro de Empregadores que Tenham Submetido Trabalhadores a Condições Análogas à de Escravo. Trata-se de uma “lista suja” que inclui as empresas que tenham sido condenadas administrativamente por estarem ligadas à exploração do trabalho escravo e à violação de direitos humanos.

Quando uma empresa cadastra-se para se tornar cliente de uma instituição bancária, é necessário conferir se a organização não consta nessa lista. Se ela estiver, então, não está apta a utilizar o seu banco.

Apresentar falhas nesse processo pode levar a situações como a do Ministério Público do Trabalho (MPT), que ingressou na Justiça do Trabalho de São Paulo com ações civis públicas contra grandes bancos do cenário financeiro brasileiro — Banco do Brasil, Bradesco, BTG Pactual, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander — por negligenciamento do risco socioambiental. As informações foram divulgadas na última sexta-feira, 24 de maio.

Por tratar-se de uma verificação muito importante e que impacta inúmeras das tentativas de cadastro recebidas pelas instituições bancárias, é fundamental contar com soluções automatizadas para garantir o compliance. Saiba mais e veja como proteger sua empresa.

Como fortalecer seus processos de KYC

A lista suja do Cadastro de Empregadores da União é atualizada pelo menos a cada 6 meses pela Secretaria do Trabalho (ligada ao Ministério da Economia) com os nomes de todas as empresas identificadas por praticarem exploração do trabalho escravo e outras violações aos direitos humanos.

Os empregadores condenados aparecem no cadastro por dois anos a partir da data da condenação administrativa. Em levantamento realizado em 2018, a SIT identificou 1.723 trabalhadores brasileiros em condições análogas às de escravo. Desses, 523 trabalhavam em área urbana e 1.200, na área rural.

Automatize seus processos e faça consultas em tempo real

Como a lista é atualizada no mínimo a cada 6 meses, mas pode ser alterada a qualquer momento, torna-se ainda mais importante automatizar esse processo. Afinal, diante do número de cadastros e de verificações necessários, a utilização de ferramentas automatizadas é a melhor solução para garantir o compliance de forma ágil, eficaz e segura.

Soluções de automação e que utilizam inteligência artificial são capazes de trazer mais acurácia e agilidade para seus processos de KYC. Através de consultas em tempo real em fontes públicas e privadas, é possível identificar prontamente se aquela pessoa ou empresa está apta a ser cliente do seu banco.

Afinal, manter sua instituição financeira em conformidade com todas as normas de KYC é uma tarefa complexa e delicada. Especialmente quando feita de forma manual, há o risco de deparar-se com erros, de deixar clientes não adequados passarem, entre outros problemas.

Sendo assim, a chave é investir em tecnologia de ponta para garantir resultados mais eficazes e não deixar sua instituição bancária correr os riscos decorrentes da não-identificação de um cliente não-idôneo.

O que diz a regulamentação

Aprovar clientes presentes na lista é uma violação à Resolução 3876 de 2010 do Conselho Monetário Nacional. De acordo com as diretrizes do Conselho Monetário Nacional (CMN) e da Federação Nacional dos Bancos (FEBRABAN), todos os bancos são obrigados a consultar essa lista em seus processos de onboarding e de validação de clientes para, assim, evitarem a liberação de crédito para tais empresas.

Estar em compliance com todas as regulamentações do setor bancário, incluindo aquelas estabelecidas pela FEBRABAN sobre a não-associação com empresas ligadas ao trabalho escravo, é fundamental para todas as empresas que atuam nesse mercado.

Então, que tal automatizar seus processos de onboarding e validação de identidade e descobrir tudo o que você precisa sobre seus clientes até 10 vezes mais rápido? Para saber como a idwall pode proporcionar isso, entre em contato pelo formulário abaixo e converse com nossos especialistas:

Related Posts

Loading Facebook Comments ...