Home Outros Saiba quais são os 10 maiores bancos digitais do mundo

Saiba quais são os 10 maiores bancos digitais do mundo

by Mariana González
bancos-digitais

Os bancos digitais ocupam uma fatia cada vez maior do mercado financeiro — segundo o Ranking de Experiência Digital em Abertura de Conta, 71,9% dos usuários brasileiros estariam dispostos a migrar de seus bancos tradicionais para uma instituição digital. Se hoje há 28 milhões de contas 100% digitais, a expectativa é de que o número alcance um total de 73 milhões até 2021.

Eles são tendência mundial mas, no Brasil, os bancos digitais se mostram particularmente bem sucedidos. Entre os motivos para isso, há o alto nível de burocracia e de fraude de identidade existentes no sistema bancário do país, que dificultam o acesso e atrapalham a experiência do cliente. Outro aspecto é o fato de que os brasileiros são grandes entusiastas da tecnologia mobile, o que abre espaço para serviços totalmente digitais.

Não é à toa, portanto, que o maior banco digital do mundo é brasileiro. Quer conhecer as 10 maiores instituições bancárias 100% digitais do mundo? Confira a lista abaixo, em ordem crescente:

10. Doconomy

Fundado em 2018 em Estocolmo, Suécia, o Doconomy é o banco mais jovem da lista. A empresa visa se estabelecer como um banco digital de consciência ambientalista e, para tanto, permite que o cliente use o cartão de crédito para acompanhar suas emissões de carbono — e, então, compensar por elas ao investir em projetos sustentáveis e de impacto positivo.

9. Neat

A Neat vem crescendo cada vez mais e conquistou seu sucesso especialmente por atender um nicho com alta busca por serviços bancários práticos e modernos: startups e pequenos empreendedores. Baseada em Hong Kong, a fintech também chama a atenção por permitir contas em múltiplas moedas e por integrar pagamentos internacionais de forma prática.

A instituição faz parte de uma grande onda de bancos digitais fundados em Hong Kong. Entre os serviços voltados para empreendedores da Neat, que surgiu em 2015, está um software de gestão de finanças.

8. Tangerine

Em 2012, o Tangerine Bank foi adquirido pelo ScotiaBank, a terceira maior instituição financeira do Canadá. Com o apoio do banco tradicional, o Tangerine consegue oferecer uma ampla variedade de serviços, como pequenos investimentos e hipotecas.

A instituição que hoje é o Tangerine foi fundada em 1997 com o nome de ING Direct Canada. Em 2014, dois anos de ser adquirido pelo ScotiaBank, ele foi reinaugurado com o novo nome e, agora sim, com operações totalmente digitais.

7. Starling Bank

Vencedor dos prêmios britânicos de melhor banco, melhor conta corrente e melhor fornecedor bancário para negócios, o banco digital do Reino Unido Starling Bank é reconhecido pela fluidez de seu serviço e pelo foco em contas e clientes corporativos. Um dos destaques é o fato de que os clientes do banco podem ter uma “euro account”, que permite usar o saldo do cartão de débito para gastar em euro com facilidade.

O Starling foi o primeiro banco do Reino Unido a lançar uma conta corrente em app para clientes pessoa física e, em novembro de 2019, alcançou a milestone de 1 milhão de contas abertas. Nos próximos meses, planeja se estabelecer em outros países da Europa.

6. Chime

Com sede em São Francisco, o Chime visa oferecer à população norte-americana opções bancárias mais simples e rápidas do que aquelas fornecidas por instituições tradicionais. Uma das principais funcionalidades do banco é o depósito imediato de salários e outros pagamentos recebidos pelo cliente, possibilitando que os usuários do Chime, segundo eles, recebam esses depósitos até dois dias antes do que em um banco tradicional.

Em 2019, o Chime fechou uma rodada de investimentos totalizando US$ 200 milhões, com os quais planeja ampliar sua gama de produtos e continuar crescendo rapidamente.

5. WeBank

Em quatro anos de existência, o chinês WeBank acumulou 100 milhões de usuários com seu foco em inovações movidas a IA e uma forte cultura de inovação desde sua fundação. Primeiro banco chinês 100% digital, o WeBank foi fundado em janeiro de 2015 pela Tencent, gigante da internet na China.

O foco da instituição é atender a população desbancarizada e os micro e pequenos empreendedores, oferecendo a eles serviços bancários de alta qualidade e suporte através do WeChat, plataforma de mensagens da Tencent. Atualmente, o WeBank é avaliado em mais de US$ 20 bilhões.

4. Monzo

O Monzo é um dos principais challenger banks britânicos e, além de serviços alinhados à concorrência, também preza por experiências de alta qualidade para o cliente, tanto no app quanto fora dele — o vibrante cartão coral da instituição é usado por mais de 1 milhão de pessoas. Em 2019, a empresa lançou o programa Monzo Plus, buscando alcançar novos patamares por meio da ampliação de seus serviços e experiências.

3. Revolut

Também baseada no Reino Unido, a fintech virou unicórnio em 2018 e, este ano, começou os planos de expansão para a Rússia e os Estados Unidos — atualmente, a Revolut busca a licença bancária para atuar nesses dois países. A gama de moedas com as quais o Revolut aceita transações passa das duas dezenas e inclui criptomoedas.

2. N26

Primeiro e ainda hoje maior banco digital da Europa, a instituição alemã N26 nasceu em 2013 como uma empresa de pagamentos e evoluiu até se tornar efetivamente um banco. Depois de alcançar a maior parte da Zona do Euro e também Reino Unido, Suíça e Estados Unidos, a expansão para o Brasil foi anunciada em 2019. O N26 também oferece saques gratuitos de moedas estrangeiras.

1. Nubank

Com mais downloads do que Revolut, Monzo e N26 combinados, o Nubank aumentou sua base de usuários em mais de 200% entre 2018 e 2019 e seu aplicativo somou mais de 18 milhões de downloads. Em março de 2018, o Nubank se tornou o terceiro unicórnio brasileiro.

Os brasileiros, no geral, não estão satisfeitos com suas experiências bancárias, construídas principalmente como clientes de instituições tradicionais — e ainda muito burocráticas. Isso faz com que os usuários do Brasil estejam prontamente dispostos a mudar de banco quando surge uma opção melhor, como os bancos digitais. Com sua mensagem de transparência e anti-burocracia, o Nubank se destaca também pelo forte branding e pela excelência e rapidez de seu atendimento.

Pois hoje, mais do que nunca, um serviço de qualidade é um ponto imprescindível, e não um diferencial. Sendo assim, é preciso buscar outras formas de atrair e reter os clientes. Um dos pontos fundamentais para isso é o processo de onboarding, onde o usuário tem o primeiro contato direto com a sua empresa — e que é uma excelente oportunidade de você mostrar a ele o que o banco digital tem a oferecer, tanto em termos de produto quanto de UX, segurança, agilidade e dinamismo.

Para conquistar uma experiência de onboarding mais fluida e processos de validação de identidade em compliance com as regulações do mercado financeiro e até dez vezes mais rápidos, conte com as soluções da idwall. Entre em contato pelo formulário abaixo e saiba como nosso Background Check, leitura automatizada de documentos e biometria facial vão fazer a diferença no seu negócio:

Related Posts

Loading Facebook Comments ...