Home OutrosMercado Glossário de compliance: 32 termos que você precisa conhecer

Glossário de compliance: 32 termos que você precisa conhecer

by Nathalia Paz
compliance-glossario

A presença crescente do compliance na rotina das empresas resulta em novos termos que, muitas vezes, geram algumas dúvidas por não serem de conhecimento comum.

Devido à importância do conceito em negócios de qualquer setor — muitos dos quais já estruturaram equipes internas específicas para realizar os processos de conformidade —, esclarecer essas dúvidas mostra-se uma preocupação relevante não apenas para os profissionais que trabalham diretamente com compliance, mas para todos os colaboradores. Afinal, os procedimentos de compliance afetam a empresa como um todo.

Portanto, preparamos este glossário explicando os termos mais importantes e recorrentes relacionados ao compliance para facilitar o seu entendimento desses processos. Acompanhe.

1. Auditoria

Conjunto de procedimentos realizado por um terceiro com o objetivo de examinar as atividades contábeis e financeiras, verificando se elas estão de acordo com as diretrizes descritas pelo órgão regulador do seu setor de mercado.

2. Avaliação corporativa

Análise anual dos dados em que os próprios processos de negócios e desempenho são comparados com o padrão do setor. O intuito é constatar a eficácia do programa de conformidade da empresa e determinar as melhorias necessárias.

3. Avaliação de riscos

Processo de identificação de variáveis que têm o potencial de impactar negativamente os negócios.

4. Background check

Organização de informações de uma instituição ou indivíduo, que normalmente é feito por meio de consultas em bureau de dados ou fontes públicas. O principal objetivo da realização desse procedimento é fazer uma análise de risco da instituição ou indivíduo.

5. Compliance

Estado de estar de acordo com as diretrizes ou especificações estabelecidas pela lei.

6. Compliance officer

Profissional responsável pelo gerenciamento dos procedimentos de compliance.

7. Conflito de interesses

Conflito entre interesses primários (que reúnem as condições necessárias para a solução de problemas) e secundários (que divergem das respostas propostas inicialmente). Nesses casos, que geralmente ocorrem entre entidades privadas e públicas, os interesses secundários acabam sendo beneficiados.

8. Corrupção

Ato ou efeito de se corromper ou corromper a outro para obter vantagem própria.

9. Código de conduta ou código de ética

Guia central e de referência para todos os funcionários no qual as decisões do dia a dia devem se basear. Seu principal objetivo é determinar a missão, os valores e os princípios da empresa, assim como a conduta esperada de seus profissionais.

10. Controles internos

Prática de negócios, políticas ou procedimentos estabelecida em uma organização para criar valor ou minimizar riscos.

11. Conformidade regulatória

Adesão a leis, regulamentos, diretrizes e especificações relevantes para os negócios. Violações dos regulamentos de conformidade resultam em punição legal, incluindo multas federais.

12. Dossiê

Conjunto de informações relevantes organizadas em um relatório.

13. Due diligence

Investigação feita com o intuito de conhecer melhor a instituição em questão e fazer a checagem de todas as informações. Geralmente é feita para avaliar os riscos de uma transação.

14. Dilemas éticos

Situações que exigem um julgamento ético.

15. Exposição ao risco

Potencial quantificado de perda dos negócios. Geralmente, é calculado multiplicando-se a probabilidade de um incidente acontecer por suas perdas potenciais.

16. Fraude

Ato de mentir ou trapacear intencionalmente para conseguir algo ao qual não se tem direito.

17. FCPA

A Lei de Práticas de Corrupção no Exterior (FCPA) é uma lei norte-americana promulgada em 1977, que proíbe as empresas de pagar propinas às autoridades estrangeiras e figuras políticas com a finalidade de obter negócios.

18. Gestão e prevenção de riscos

Processos que visam trazer segurança para a organização, inviabilizando a ocorrência de perdas materiais e humanas.

19. Governança

Ato, processo ou poder de exercer autoridade ou controle em um ambiente organizacional.

20. Governança corporativa

Termo que se refere amplamente às regras, processos ou leis pelos quais os negócios são operados, regulados e controlados. Pode se referir a fatores internos definidos pelos diretores e acionistas, bem como por regulamentações governamentais.

21. Hotline

Sistema comum de denúncias que fornece acesso telefônico anônimo aos funcionários que desejam denunciar possíveis ocorrências de irregularidades.

22. Integridade

Fazer escolhas que sejam consistentes entre si e com os valores da instituição, esforçando-se pela congruência ética nas decisões.

23. Know Your Customer (KYC)

Como o próprio nome já diz, é o processo de conhecer o seu cliente, verificando sua identidade e avaliando os riscos.

24. Know Your Employee (KNE)

Conheça seu funcionário, cujo objetivo é ter consciência de quem está trabalhando na organização.

25. Know Your Partners (KYP)

Assim como o KYC, o KYP visa conhecer os parceiros, verificando sua integridade e riscos.

26. Know Your Supplier (KYS)

Processo de conhecer e avaliar os fornecedores com os quais sua instituição possui relações.

27. Lei anticorrupção

Instituída em 2013, responsabiliza as organizações pela prática de atos contra a Administração Pública, nacional ou estrangeira.

28. Prevenção à Lavagem de Dinheiro (PLD) ou Anti-Money Laundering (AML)

Conjunto de normas que previne que as empresas realizem práticas ilícitas relacionadas à lavagem de dinheiro e ao financiamento ao terrorismo.

29. Riscos de conformidade

Exposição a penalidades legais, confisco financeiro e perda de material. São riscos que uma organização enfrenta quando não age de acordo com as leis e regulamentações do setor.

30. Segurança cibernética

Conjunto de tecnologias, processos e práticas voltados para a proteção de redes, computadores, programas e dados contra ataques, danos ou acesso não autorizado.

31. Transparência

A transparência e a prestação de contas — diretamente relacionados à honestidade e à abertura — costumam ser considerados os dois principais pilares de uma boa governança corporativa.

32. Valores

Principais crenças que temos em relação ao que é certo e justo em termos de nossas ações e interações com terceiros. Nesse sentido, é importante que a empresa tenha valores alinhados ao compliance e que cada um dos colaboradores identifique-se com esses valores.

Como deu para perceber, os processos de compliance envolvem uma série de nuances e conceitos que devem ser bem compreendidos para ter sucesso nesse sentido.

Para entender melhor sobre como a conformidade da sua empresa deve funcionar, confira nosso post sobre as principais características que uma equipe de compliance precisa ter. E, para entender como as soluções da idwall podem ajudar seu compliance, entre em contato pelo formulário abaixo e converse com nossos especialistas!

Related Posts

Loading Facebook Comments ...