Home OutrosAnti-fraude Evite os principais tipos de fraude com as ferramentas certas

Evite os principais tipos de fraude com as ferramentas certas

by mariliabafutto
principais-tipos-de-fraudes

Fraude é definida por qualquer meio utilizado para enganar ou ludibriar terceiros, alterando ou manipulando a natureza dos fatos para obter vantagem por meio de ações de má fé, podendo variar nas formas ou tipos de fraudes executadas. 

As consequências de atividades fraudulentas tanto para empresas, internamente ou externamente, e consumidores podem causar danos financeiros e morais enormes.

Em 2020, o prejuízo decorrente de fraudes financeiras e também dos gastos na busca de reparação dos problemas pelas instituições somou o total de R$ 2,7 bilhões, segundo a pesquisa realizada pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e o SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito). 

Conhecer os principais tipos de fraudes é uma medida essencial para saber como evitá-las com as ferramentas certas, continue a leitura para saber mais sobre! 

O que é fraude?

A fraude por definição de Sá e Hoog é considerada “um ato doloso cometido de forma premeditada, planejada, com a finalidade de obter proveito com o prejuízo de terceiros”. Essas ações dolosas e maliciosas podem afetar tanto empresas em todos os seus âmbitos (colaboradores, acionistas e terceiros) como usuários e consumidores no mercado.

Com o aumento do fluxo de usuários online e a migração dos produtos e serviços de grande parte das empresas para os meios digitais, os fraudadores expandiram seu leque de oportunidades de cometerem tais crimes. 

Inúmeros processos e departamentos foram desenvolvidos ao longo dos anos para que as organizações passem a combater e prevenir esse tipo de atividade seja interna ou externamente, a exemplo de processos de KYC e AML, e programas de compliance

Além disso, regulamentações foram criadas em âmbito nacional e internacional para conter esses crimes nas empresas como a Lei Anticorrupção Transnacional, Grupo de Ação Financeira Internacional (GAFI), Lei do Colarinho Branco, Lei Anticorrupção, LGPD e entre outras.

Atualmente, além de boas práticas, atividades preventivas e adequação às legislações, a tecnologia se tornou grande aliada das empresas para conter os principais tipos de fraude. 

A digitalização e automação dos processos das organizações, como o background check, por exemplo, que verifica as informações de todos os colaboradores administrativos, operacionais, dados fornecidos pelos clientes. 

Apesar de todos os esforços, a realidade é que a tecnologia também é utilizada por fraudadores para fins maliciosos, por isso é importante que tanto as empresas quanto os usuários e consumidores fiquem atentos aos principais tipos de fraudes que podem ser cometidos. 

Quais são os principais tipos de fraude? 

Tipos de fraudes mais comuns cometidas com empresas

Fraude Contábil e Apropriação de Ativos

Esse tipo de fraude é comum acontecer internamente nas empresas seja por funcionários, ou ex-funcionários, fornecedores e terceiros que consiste em desvios financeiros, relatórios com omissões de receitas e aumento de despesas, desvios de itens de estoque, falsificação de registros de compras e entre outros.

Corrupção

Segundo uma definição do World Bank, a corrupção é configurada como “oferecer, dar, receber ou solicitar, direta ou indiretamente, qualquer coisa de valor para influenciar de maneira imprópria as ações de outra parte”. 

O conceito de corrupção e fraude são semelhantes, mas podemos dizer que corrupção é um tipo de fraude, isso porque para que a corrupção ocorra atos fraudulentos são executados como suborno, comportamento desonesto para obter vantagem financeira ou serviços em proveito próprio.

Lavagem de Dinheiro

O Código Penal define a lavagem de dinheiro por “operações financeiras que tentam incluir, ocultar ou dissimular a natureza, origem, localização, disposição, movimentação ou propriedade de bens, direitos ou valores provenientes, direta ou indiretamente, de infração penal”. 

São exemplos de atividades de lavagem de dinheiro: empresas fantasmas, empresas laranjas, importações e exportações fraudulentas, vendas fraudulentas de imóveis ou produtos e serviços e entre outros.

Fraude Sintética

A fraude sintética é, também, um tipo de fraude de identidade no qual o golpista combina vários dados de documentos de identificação diferentes, furtados, roubados ou oriundos de outros meios criminosos de adquirir essas informações, criando nome e CPF novos para solicitar cartões de crédito ou abrir contas em bancos.

Auto Fraude

Aqui o próprio dono do meio de pagamento, cartão de crédito, realiza uma compra de produto ou serviço, e solicita o estorno do valor na fatura de crédito alegando que o produto não foi recebido ou que não realizou o pedido. 

Dessa forma, com o cancelamento do valor o indivíduo recebe o montante de volta, e por vezes ocorre de que a empresa tenha prejuízos financeiros por ficar sem a mercadoria e sem o valor do produto. 

Tipos de fraudes mais comuns cometidas com indivíduos

Fraude de Identidade

Esse tipo de fraude acontece quando uma pessoa utiliza dados de terceiros para obter algum tipo de vantagem, produtos, serviços ou créditos bancários causando danos morais e financeiros a esse indivíduo.

Geralmente o fraudador utiliza documentos de identificação furtados ou roubados, de pessoas falecidas ou até mesmo de crianças, adulterando os dados. 

Boletos Falsos

O meio de pagamento por boleto é uma das formas mais utilizadas pelos brasileiros, no qual os fraudadores enxergam uma oportunidade com as variáveis de emissão de segundas vias e a solicitação de envio de cobranças por correspondência. 

Por meio desse tipo de fraude os criminosos manipulam os dados do boleto enviados a cada do consumidor e colocam informações falsas, de modo que o montante a ser pago será destinado para os fraudadores e não para a loja. 

Roubo de dados em sites falsos

Como citado acima, muitos fraudadores recorrem à tecnologia para tirar vantagem de outros indivíduos, inclusive criando sites idênticos ao das lojas de interesse do usuário com locais de cadastramento para roubar os dados sensíveis dos clientes. 

A partir daí, utilizam esses dados de maneira indevida a seu próprio benefício em vários tipos de fraudes.

Abertura de Empresas

Com um arsenal de maneiras indevidas para obter dados sensíveis de indivíduos, os fraudadores utilizam-nos também para abertura de empresas. 

Esse tipo de ação é tipificada no Código Penal como crime de estelionato e fraude (Lei 2.848/40) colocando as vítimas como “laranjas”, visto que a abertura de empresas em nome de quem não esteja no quadro societário se enquadra na lei. 

Phishing 

A técnica de phishing é um tipo de engenharia social, mecanismo utilizado pelos fraudadores e hackers no ambiente online para tirar proveito de outros usuários em sua própria vantagem. 

No caso do phishing, os hackers utilizam ferramentas, falsos sites e até mesmo malwares, para enganar os usuários que acabam revelando os seus dados sensíveis como informações de identificação -número de CPF, RG e CNH- ou senhas e dados dos cartões de crédito.

Como prevenir os principais tipos de fraude com as ferramentas certas?

Ferramentas e soluções antifraude ajudam na prevenção e no combate aos mais diversos tipos de fraudes citadas acima. Tanto para empresas quanto para usuários e clientes, medidas que podem ser tomadas para se antecipar quanto a essas ações. 

Background Check

A verificação das informações faz parte de um processo chamada background check, esse tipo de solução consulta dados de forma ágil e prática buscando as informações essenciais de usuários, clientes, colaboradores, parceiros, prestadores de serviço e terceiros em fontes de dados – para Pessoas Físicas e Jurídicas- que valida se os dados informados, são verídicos.

Reconhecimento Facial

A tecnologia de reconhecimento facial é importante na redução de fraudes por conta da comparação de uma selfie e a foto usada no documento durante o cadastramento ou o onboarding de clientes, é uma medida de garantia para a empresa de que o usuário é realmente quem diz ser.

Identidade Digital

Para evitar que seus documentos sejam roubados ou usurpados, uma identidade digital reúne seus principais documentos de identificação autenticados e outros em um só lugar, geralmente em aplicativos de celular com cibersegurança de ponta. 

Confira também o Checklist de Segurança para melhorar sua segurança online!

Segurança da Informação

O principal meio de prevenir a fraude é o conhecimento e a constância de busca de informações acerca de segurança nos meios digitais. É muito importante estar consciente dos tipos de fraudes na internet e saber identificar e se prevenir diante de uma situação. 

À medida que os usuários e empresas migram para o meio digital e as tecnologias se desenvolvem, sempre estarão sujeitos a possíveis tentativas de ataques que podem causar enormes prejuízos por danos morais ou financeiros. 

A idwall conta com soluções que ágeis e confiáveis para validação e verificação de dados e gerenciamento de risco. Converse com os nossos especialistas e entenda como podemos ajudá-lo da melhor forma!

Related Posts

Loading Facebook Comments ...