Home OutrosIdentidade O que é reconhecimento facial?

O que é reconhecimento facial?

by Karina Menezes
o que é reconhecimento facial, como funciona e suas variações

O reconhecimento facial já é uma técnica de identificação biométrica rotineira no nosso dia a dia – afinal, quantas vezes você precisou usar o seu rosto para desbloquear o celular ou fazer cadastro em algum aplicativo? 

Utilizada para deixar o acesso a serviços públicos e privados ainda mais prático, essa tecnologia possui uma série de benefícios, como a alta precisão e níveis extras de camada de segurança, entregando processos de validação de identidade mais assertivos.

Entenda o que é o reconhecimento facial, como funciona, quais são as principais variações existentes e por que a sua empresa deveria pensar em adotá-lo em seu processo de cadastro. 

Entenda o que é reconhecimento facial 

É uma tecnologia que utiliza padrões biométricos para identificar uma pessoa com mais agilidade e precisão. Assim como outras formas de identificação biométrica, como a impressão digital ou leitura da íris, o reconhecimento facial considera características únicas de um indivíduo para confirmar que ele é quem diz ser. 

Comparado à impressão digital, utilizado desde o princípio do século XX, o reconhecimento facial é bem recente – foi somente a partir dos anos 60 que o governo dos Estados Unidos solicitou o desenvolvimento de um sistema semiautomático que se assemelhava ao que conhecemos hoje.  

Como funciona? 

Um sistema de reconhecimento facial analisa e compara um determinado rosto com imagens armazenadas previamente em uma base de dados. Utilizando algoritmos, esse sistema rastreia e mapeia os padrões de uma face humana em formatos geométricos e logarítmicos, para então identificar as suas características únicas. 

É por meio da predição que o reconhecimento facial determina a probabilidade de um rosto ser o mesmo que foi apresentado em um documento ou armazenado em uma base de dados.

Veja um passo a passo desse processo:  

  • O rosto de uma pessoa é capturado em foto ou vídeo; 
  • A ferramenta de reconhecimento facial mapeia os padrões do rosto e analisa a imagem buscando características faciais únicas, os chamados pontos nodais. Nosso rosto tem aproximadamente 80 pontos nodais, entre eles a distância entre os nossos olhos, tamanho do nariz e tamanho da mandíbula; 
  • Após essa análise, é gerada uma espécie de “assinatura única” do rosto, que vai ser comparada com todos os outros rostos armazenados em bancos de dados públicos ou privados – por aqui, um dos bancos mais conhecidos é o do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro);
  • Agora é a hora de estabelecer o grau de compatibilidade entre as imagens. É ele que vai dizer se a pessoa é, de fato, ela mesma. 

Variações de reconhecimento facial

Existem três variações principais do reconhecimento facial: 

Classificação 1:1

Também conhecida como verificação, a classificação 1:1 compara a imagem com uma identidade única e conhecida, concluindo assim se a identidade corresponde à imagem recebida. Nesse caso, o input da imagem é conhecido e só precisa ser verificado, como é o caso de sistemas de login. 

Classificação 1:N

Essa classificação é conhecida como identificação – é nela que uma imagem é comparada a uma série de identidades para determinar qual delas apresenta o maior grau de similaridade. Na classificação 1:N, o input da imagem pode ser conhecido ou desconhecido. 

Classificação N:N

Esta classificação tem como objetivo identificar várias faces em uma determinada imagem de input. Dessa forma, uma identidade única é atribuída a cada uma das faces, por meio de um algoritmo de reconhecimento facial em uma classificação 1:N. Um exemplo seria o reconhecimento facial utilizado em câmeras de vigilância. 

Benefícios da tecnologia

Está pensando em adotar o reconhecimento facial como forma de confirmar a identidade de seus usuários? Saiba que existem diversos benefícios em adotar a segurança no dia a dia da sua empresa: 

Mais segurança

O reconhecimento facial oferece uma camada extra de segurança para o usuário, e também torna mais complexa a execução de golpes ou fraudes, já que dados biométricos são mais difíceis de serem roubados do que senhas.

Maior precisão e agilidade nos resultados

Aliando a análise de características únicas dos usuários com tecnologias como o machine learning, as ferramentas de reconhecimento facial apresentam resultados cada vez mais precisos e ágeis. Neste post, explicamos como a ferramenta de face match da idwall consegue apresentar uma taxa de aprovação maior do que 80%! 

Melhoria na experiência do usuário

Além de tornar processos de cadastro e acessos mais simples para o usuário, as soluções de reconhecimento facial utilizam hoje diversas ferramentas que otimizam a experiência durante a etapa de identificação, tornando a experiência do usuário mais fluida.

Atenção à privacidade e proteção de dados

Lembre-se: se você optar por uma ferramenta de reconhecimento facial, o tratamento de dados deve estar de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), sempre considerando o consentimento explícito do usuário e explicando para qual finalidade a informação é necessária, já que dados biométricos são considerados sensíveis. 

Para saber como a sua empresa pode garantir mais segurança em processos de cadastro de usuários com essa tecnologia, entre em contato com a nossa equipe de especialistas e saiba mais:

Related Posts

Loading Facebook Comments ...