Home OutrosNotícias Incidentes cibernéticos e vazamentos de dados preocupam mais que Covid, segundo Allianz

Incidentes cibernéticos e vazamentos de dados preocupam mais que Covid, segundo Allianz

by Laís Costa
incidentes cibernéticos

Incidentes cibernéticos são mais preocupantes aos executivos brasileiros do que Covid-19 de acordo com estudo global realizado pela seguradora Allianz. O report, que envolve 69 entrevistados desse universo, apontou que 64% veem os incidentes cibernéticos (cibercrimes, brechas e multas) como principal fator de perigo às empresas em 2022 – uma alta de 17 pontos percentuais ante os 47% da mesma análise realizada no ano passado. 

Outro ponto que esse levantamento mostra é que a preocupação com incidentes cibernéticos fica a frente de outros pontos tão importantes aos executivos, como catástrofes naturais, crise do supply chain e até as consequências provocadas pela pandemia do novo novo coronavírus (Sars-Cov 2).

Realizado com 2,6 mil executivos em 89 países, o estudo também revela que o Brasil segue uma tendência global, já que 44% dos respondentes mencionaram os incidentes cibernéticos como principal fator de receios em 2022 – um cenário diferente quando comparado ao continente americano, em que os executivos colocaram como principal fator de risco a crise de supply chain (46%), e na sequência ciberincidentes (40%), catástrofes naturais (35%), pandemia (20%) e falta de mão de obra qualificada (20%).

Mas o que podemos considerar como incidentes cibernéticos e como as empresas podem se proteger dessas ameaças? Para saber no detalhe, continue a leitura desse conteúdo a seguir!

Afinal, o que são incidentes cibernéticos?

Existem diversos tipos de incidentes cibernéticos que podem impactar uma empresa, mas podemos definir essas ameaças como a vulnerabilidade ou fraqueza da infraestrutura na TI, que pode apresentar brechas para que diferentes ciberataques aconteçam. 

Esses ataques podem acarretar em vazamento de dados e na divulgação dos mesmos – o que impacta na queda de credibilidade da empresa perante seus clientes e parceiros – além de comprometer e-mails corporativos, instalação de ransomwares, ameaças que afetam a infraestrutura da organização, roubo de senhas, entre outros ataques. 

As empresas que não se protegem diante desses incidentes cibernéticos, estão correndo riscos. Segundo report da Surfshark, Brasil é o sexto maior país em total de vazamentos de dados, em que cerca de 24,2 milhões de perfis pertencentes a usuários do país tiveram suas informações expostas a partir de ataques ou brechas em sistemas. Embora o cenário seja crítico, ainda existem empresas que não agem rápido para identificar essas vulnerabilidade e corrigi-las.

Para a sua companhia estar ciente dos riscos, listamos os três principais incidentes cibernéticos para ficar de olho e se prevenir.

1. Malware

Esse termo vem da fusão das palavras “malicious” (“malicioso”, em inglês) com “software”, e serve para definir qualquer tipo de ameaça que o objetivo principal seja causar danos ou qualquer prejuízo ao usuário. Aqui entra roubo de dados, interceptação de informações, sequestro de dados para resgate, danos físicos ao sistema, corrupção de dados, entre outras consequências. 

O Malware é abrangente e serve para categorizar desde aplicativos espiões – os spywares –, usados para monitorar o comportamento do usuário e roubar seus dados, até ransomwares, que capturam o sistema, criptografam os arquivos e exigem resgate para que usuários ou empresas recuperem o acesso aos dados.

2. Phishing

Quando um invasor deseja que o usuário instale um Malware ou divulgue informações confidenciais, ele recorre a táticas de Phishing para fingir ser outra pessoa e fazer com que você execute uma ação que normalmente não está na sua rotina. 

Em Phishing, o invasor pode enviar ao usuário um e-mail com conteúdo que aparenta ser de alguém que a pessoa possui total confiança, como um gerente da empresa, por exemplo. Na maioria dos casos, o e-mail parecerá legítimo e terá senso de urgência – no caso, podem recorrer a mensagens do tipo “foi detectada atividade fraudulenta em sua conta”. Neste mesmo e-mail, haverá um anexo para abrir ou um link para clicar, e a partir do momento que o usuário acessa esse arquivo ou link, o Malware será instalado no computador. 

As técnicas usadas nesse caso de incidentes cibernéticos, estão relacionadas com a curiosidade e com os impulsos humanos, e, por isso, torna-se difícil perceber de imediato ou interromper os ataques de phishing. Para combater esse tipo de ataque, é essencial compreender a importância de verificar os remetentes de e-mail, além dos anexos e links que estão no e-mail

3. Ataque de senha

Esse tipo de ataque acontece quando um invasor tenta adivinhar ou quebrar a senha de um usuário. Existem diversas técnicas para fazer isso – incluindo tentativa e erro.  

As mais utilizadas estão relacionadas com:

  • Pulverização de senha, em que a tentativa de login é feita em várias páginas de maneira simultânea; 
  • Ataque de keylogger, que captura todas as teclas digitadas pelos usuários infectados para identificar as senhas.

Além dessas duas maneiras que os hackers frequentemente utilizam, ataque de senha também pode usar técnicas de Phishing para obter a senha de um usuário. 

Diante desses incidentes cibernéticos e tantos outros, há algumas medidas em que as empresas podem apostar a fim de mitigar ataques e danos ao negócio e usuários?

Como prevenir sua empresa de incidentes cibernéticos?

Para evitar essas ameaças ao seu negócio, é necessário pensar em práticas e programas de segurança da informação – seja reforçando a proteção dos dados com softwares robustos com um plano de políticas internas para educar os colaboradores diante de possíveis situações de incidentes cibernéticos. 

As empresas devem investir em métodos de autenticação de usuários para que consigam garantir a veracidade de identidade e dados do usuário quando o mesmo realize o login – seja no computador, app ou outro tipo de sistema. 

Entretanto, ao investir em cibersegurança é necessário aplicá-la em todos os processos da operação – seja em um processo de venda, em um onboarding de usuário ou até mesmo em processos logísticos. 

Existem variadas soluções que auxiliam as empresas a assegurar a identidade e o background de novos clientes, parceiros, colaboradores e stakeholders logo em um primeiro acesso, em que ocorre a primeira coleta de dados cadastrais e a análise dos mesmos. Com isso, é possível identificar e mitigar possíveis ameaças e tentativas de fraude de identidade de forma rápida e segura.

Para checar quais recursos são essenciais para sua empresa melhorar a privacidade e segurança dos dados, confira o Checklist de Segurança e, caso tenha alguma outra dúvida de quais outras soluções são essenciais, a idwall pode te auxiliar nessa jornada com o nosso portfólio de produtos. Preencha o formulário abaixo e converse com nossos especialistas.

Related Posts

Loading Facebook Comments ...