Home OutrosCompliance Desafios e oportunidades da LGPD 2022: conheça!

Desafios e oportunidades da LGPD 2022: conheça!

by Gabriel Duque
lgpd 2022

Enfim, depois de um longo processo para sua vigência no Brasil, a Lei Geral de Proteção de Dados começa a ser melhor entendida e empregada por empresas, gestores e usuários. Apesar disso, muitos negócios ainda não estão plenamente adaptados e preparados para promover o compliance com a legislação. Então, é importante ficar de olho nos desafios e oportunidades da LGPD 2022.

Em primeiro lugar, é importante ressaltar que a regulamentação demorou praticamente três anos para entrar em vigor plenamente. Sancionada inicialmente em agosto de 2018, a lei teve seu início adiado e passou a valer apenas em agosto de 2020. Porém, ela estava apenas em caráter informativo e educativo. 

Foi somente no ano seguinte, em agosto de 2021, que as penalidades, incluindo multas e sanções, puderam ser aplicadas pelas autoridades governamentais nas empresas que descumpriam as regras. E só para lembrar que as punições financeiras para vazamentos de dados, violações de direitos dos usuários e não conformidade com a lei podem chegar a R$ 50 milhões, a depender do caso.

Diante deste cenário, as empresas precisam ficar atentas aos desafios e oportunidades da LGPD 2022. Afinal, ainda há muito o que se adequar para evitar multas e ficar regularizado. E estar em compliance com a Lei Geral de Proteção de Dados pode gerar, inclusive, ganhos para a imagem da marca, além de reduzir possíveis impactos financeiros não só das sanções, mas também custos relacionados a problemas com os dados, como violações, vazamentos, roubos etc.

Leia também: Conheça o cenário das leis de proteção de dados ao redor do mundo

LGPD 2022: como está a adaptação das empresas?

Algumas pesquisas mostram que a adequação das organizações à lei ainda é lenta. De acordo com levantamento da BluePex, por exemplo, apenas 4% das pequenas e médias empresas estão totalmente preparadas para a nova legislação.

Já o estudo “LGPD no Mercado Brasileiro” identificou que só 9,8% das corporações consideram ter entre 81% e 100% dos requisitos da LGPD atendidos. Entre os segmentos de atuação, os serviços financeiros são os que possuem maior nível de preparação.

Tais números indicam um contexto desfavorável para os negócios, que ainda estão atrasados na regulamentação. 

Mas, além disso, um pilar essencial da LGPD é a preservação da segurança da informação nas empresas, ou seja, a proteção dos dados dos usuários. E uma série de pesquisas recentes demonstra o crescimento nos ataques cibernéticos e o risco sofrido pelas organizações de terem vazamentos e a consequente exposição dos dados das pessoas.

A PSafe, empresa de segurança digital, revelou que 4,6 bilhões de dados foram vazados na internet só no primeiro semestre de 2021 no mundo todo. No total, de 2019 a 2020, aumentou em 726% o número de dados divulgados ilegalmente no planeta.

Saiba mais: Adote as melhores práticas de segurança da informação

Principais desafios e oportunidades da LGPD 2022

A partir disso tudo, fica claro que a LGPD 2022 deve ser uma prioridade para as empresas. Por meio da conformidade com a legislação, é possível superar os obstáculos impostos pelas normas, aproveitar as oportunidades criadas, melhorar a imagem e reputação junto ao público, além de se destacar no mercado e ganhar maior competitividade.

Então, vamos ver os principais desafios da LGPD e como tirar o melhor proveito deles!

Mecanismos de fiscalização da LGPD 2022

A Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), responsável por averiguar o cumprimento da legislação e verificar as denúncias de violações das normas, aprovou um processo e mecanismo para realizar a fiscalização das organizações. 

Com isso, ficam estabelecidas regras a serem usadas para monitorar as atividades de tratamento de dados por parte das empresas. E, caso seja preciso, também se definiu um protocolo para aplicação de multas.

Suporte para pequenas empresas

É comum que as pequenas empresas tenham dois pensamentos: ‘essa lei não é para mim’ e ‘não tenho como investir para me adequar’. Porém, a verdade é que são dois mitos. A LGPD se aplica a todos os negócios, independentemente do porte ou segmento de atuação. E, em segundo lugar, é possível se ajustar sim sem grandes investimentos.

Inclusive, a ANPD publicou um Guia Orientativo sobre Segurança da Informação para Agentes de Tratamento de Pequeno Porte. O objetivo é auxiliar e orientar esses negócios a adotarem medidas na coleta, tratamento e uso dos dados, de forma a se manter em conformidade com as normas.

Cultura de proteção de dados

Uma oportunidade levantada pela LGPD em 2022 é a questão da cultura organizacional. Afinal, as empresas que entendem a lei não como uma ação pontual e sim como uma mudança de cultura conseguem se beneficiar. 

Isso porque é possível incorporar todos os requisitos da lei na rotina da organização e em todos os processos, conscientizando os colaboradores sobre a importância de tratar os dados pessoais dos usuários de forma adequada.

Ao implementar uma jornada de transformação focada na legislação, fica muito mais fácil visualizar as informações e por onde elas transitam, quais operações e sistemas devem ser atualizados, como melhorar a segurança e como desenvolver uma gestão de riscos, entre outros.

Revisão da implementação

Como pudemos observar pelas pesquisas, uma pequena parcela de empresas conseguiu se adaptar à Lei Geral de Proteção de Dados e implementar as mudanças necessárias em sua totalidade. 

No entanto, mesmo que você esteja no início do processo de adequação ou já mais adiantada, é fundamental realizar a revisão de todos os sistemas e operações que utilizam dados pessoais de usuários.

Assim, é possível mapear claramente os dados mais relevantes para o seu negócio, considerando essas informações na hora de atualizar sua política de privacidade, pedindo o consentimento do uso dos mesmos. Assim como, pode-se colocar sistemas de proteção mais sólidos sobre essas informações, a fim de reduzir riscos de fraudes, vazamentos e ciberataques.

Auditoria e governança

Ainda como desafio e oportunidade da LGPD 2022, não podemos esquecer a realização de processos de auditoria e de governança de dados. Dessa maneira, as empresas conseguem monitorar continuamente os ambientes de negócios e as cargas de trabalho, bem como a coleta, o armazenamento, o tratamento e o uso das informações. 

Com isso, as empresas podem identificar eventuais problemas e vulnerabilidades e aplicar ações de correção para seguir em conformidade com a lei.

Leia também: Open Banking e LGPD: qual a relação?

Como a idwall ajuda sua empresa a encarar os desafios da LGPD 2022

Para ficar em compliance com a LGPD em 2022, você precisa garantir que sua empresa mantenha a privacidade e a proteção dos dados pessoais dos seus usuários. Para isso, é necessário cuidar das informações de clientes e fornecedores, desde o início do processo de vendas e o onboarding do usuário, até os setores financeiro, de recursos humanos, compras até a logística. 

Neste sentido, a idwall pode te auxiliar com soluções que garantem a segurança da identidade e background de novos clientes, parceiros, colaboradores e stakeholders logo durante a coleta de dados cadastrais e análise.

Contamos com soluções de OCR, Face Match, Background Check e documentoscopia que vão te ajudar, evitando que sua organização seja vítima de fraude financeira ou de identidade, e apoiando na adequação à LGPD. 

Quer saber mais detalhes sobre essas soluções? Preencha o formulário abaixo e converse com nossos especialistas.

Related Posts

Loading Facebook Comments ...