Home OutrosNotícias PIX completa dois anos com 26 bilhões de transações
transações com pix

PIX completa dois anos com 26 bilhões de transações

by Gabriel Duque

Lançado no final de 2020, o PIX está chegando a dois anos de existência no Brasil e o sistema de transferências e pagamentos instantâneos se consolidou no mercado nacional. Neste sentido, as transações com PIX se tornaram o meio preferido de pagamento por aqui.

Pouco a pouco, os brasileiros entenderam as vantagens da modalidade, com menos taxas e mais agilidade nos processos, tiraram suas dúvidas e resolveram suas inseguranças. Então, as operações começaram a crescer e não pararam mais. Até hoje, as movimentações seguem em ascensão.

O sistema ganhou credibilidade e confiança e, apesar de golpes e vazamentos de dados que chegaram a acontecer, o PIX se estabeleceu na rotina das pessoas. Inclusive, o rápido desenvolvimento do sistema no Brasil é exemplo para outros países.

No evento Febraban Tech 2022, realizado em agosto deste ano, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, comentou que o PIX é reconhecido em fóruns internacionais e deve passar por um processo de internacionalização. A Colômbia, por exemplo, tem interesse em implantar um sistema semelhante e tem conversas abertas com o Brasil sobre o assunto.

Saiba mais: PIX Internacional será aceito em 60 países. Conheça a novidade!

26 bilhões de operações e R$ 12,9 trilhões

Completados os dois anos de existência, a Federação Brasileira de Bancos fez um compilado de dados com base em números do Banco Central sobre os resultados apresentados com o sistema. 

Segundo o levantamento, no período de 16 de novembro de 2020 até 30 de setembro de 2022, ocorreram 26 bilhões de transações com PIX no sistema nacional. No total, os valores movimentados chegaram a R$ 12,9 trilhões.

Além disso, a Febraban constatou que, desde fevereiro de 2022, o PIX se tornou o meio de pagamento mais usado no Brasil, ultrapassando os cartões de crédito. Nos outros meses anteriores, as operações já tinham superado os cartões de débito, os boletos e os modelos de transferências via TED e DOC.

No segundo trimestre, as transações com PIX responderam por 27% das operações bancárias realizadas. Os cartões de crédito foram 20% e débito, 19%. 

No entanto, ao observar o volume financeiro, o valor movimentado pelo PIX representou 11%, atrás da TED (43%), das transferências interbancárias (21%) e dos boletos (13%).

Leia também: Como os fraudadores estão usando o Pix?

Outros números de transações com PIX

O levantamento trouxe ainda dados relevantes sobre as operações no mês de setembro de 2022. Nele, as transações com PIX chegaram a movimentar R$ 1,02 trilhão, com tíquete médio de R$ 444.

No geral, a região Sudeste concentra o maior número de usuários de PIX, com 43%. O Nordeste vem em segundo lugar, com 26%. As regiões Sul (12%), Norte (10%) e Centro Oeste (9%) completam a sequência. Em relação à faixa etária dos usuários, 64% têm entre 20 e 39 anos.

Além disso, desde o lançamento do PIX, temos no total:

  • Nos últimos 12 meses, houve um aumento de 94% das operações usando a ferramenta.
  • 141,4 milhões de brasileiros usaram o Pix em seus pagamentos até outubro. Esse número representa 70% da população bancarizada no nosso país.
  • 11,4 milhões de pessoas jurídicas já usaram o sistema. O que representa 55% do total de empresas ativas no país, segundo o Ministério da Economia.
  • 523,2 milhões de chaves já foram cadastradas, sendo chaves aleatórias (213,9 milhões), chaves por CPF (114,2 milhões), com número do celular (108,3 milhões), e por e-mail (77,5 milhões).
  • Transferências entre pessoas físicas foram 67% das operações. Já, entre consumidores e empresas, foram 30% das transações.

Veja mais: Celular do PIX: cresce busca de brasileiros por celular para aplicativos bancários

Segurança das transações com PIX e aprovação

Apesar das dúvidas sobre a segurança das transações com PIX, tanto a Febraban como os bancos envolvidos no sistema investem cerca de R$ 3 bilhões por ano em cibersegurança. Essa verba é destinada para melhorar a modalidade de pagamento e tornar as operações financeiras mais protegidas para o usuário.

Ainda, de acordo com dados da Febraban, o sistema é aprovado por 85% dos brasileiros. 

Porém, ao mesmo tempo que o PIX trouxe facilidades, também surgiram fraudes e golpes de quadrilhas especializadas. 

Isso motivou que o Banco Central e as instituições financeiras criassem medidas extras de segurança, como reconhecimento facial para operações de rotina e mecanismo de devolução do PIX para reaver valores desviados.

Leitura recomendada: Bacen deve fazer novas regras do PIX contra fraudes e vazamentos de dados

O Banco Central também quer responsabilizar os bancos que tenham contas laranjas. Normalmente, tais contas são abertas por criminosos em nomes de outras pessoas que tiveram seus dados roubados, com o objetivo de receber o dinheiro de PIX de outros indivíduos que são alvos de outros golpes.

Como evitar riscos e prevenir fraudes no seu banco 

A plataforma da idwall contribui para proteger sua empresa de crimes financeiros e fraudes relacionadas aos seus usuários, cumprir normas regulatórias ligadas à lavagem de dinheiro (PLD) e Know Your Customer (KYC), e mitigar possíveis riscos ao seu negócio.

Assim, é possível aprimorar os processos antifraude, se manter em compliance e otimizar os processos de cadastro digital e abertura de contas.

Realizando consultas em mais de 250 fontes com alto nível de personalização em suas análises, você enriquece os dados acerca dos seus usuários com informações como:

  • Validação da identidade do usuário 
  • Identificação de Pessoa Politicamente Exposta (PEP); 
  • Verificação da presença da pessoa na lista de sanções da OFAC SDN, União Europeia (EU), Reino Unido (UK) e ONU; 
  • Busca de processos envolvendo a pessoa que estejam relacionados à crimes financeiros nos Tribunais de Justiça, Diários Oficiais, Tribunais Regionais Federais (TRF), Supremo Tribunal Federal (STF), Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e Ministério Público Federal (MPF);
  • E muito mais!

Quer saber como a idwall pode ajudar a sua instituição financeira? Converse com nossos especialistas agora mesmo!

Related Posts

Loading Facebook Comments ...