Home OutrosInovação Entenda o que é Digital Twin e seu impacto no setor financeiro

Entenda o que é Digital Twin e seu impacto no setor financeiro

by Laís Costa
digital twin

Em um cenário tecnológico com muitas mudanças a todo momento, empresas passam pela conhecida Transformação Digital. As alterações nos hábitos de consumo, vida e comportamento – tanto a nível pessoal quanto profissional – tem por trás diferentes dinâmicas da tecnologia, marcada por constantes inovações em todos os setores. Nesse cenário, surge um conceito que vem ganhando força dentro das empresas: o digital twin – ou gêmeo digital, em tradução livre para o português. Essa tendência representa um salto de como as empresas podem se desenvolver, avaliar e aprimorar seus produtos.

Por mais que soe novo, essa tendência existe há cerca de duas décadas, mas, por meio de aprimoramentos em conectividade, inteligência artificial e machine learning – além de uma maior capacidade de lidar e analisar um número maior e mais complexo de dados – os digital twins passaram a ter um papel significativo nas tomadas de decisões. 

As empresas usam os digital twins de diversas maneiras e o mercado só tende a crescer: conforme dados da Markets and Markets, o mercado de digital twin, que em 2019 valia cerca de US$ 3,8 bilhões, pode bater a cada dos US$ 35,8 bilhões até 2025.

Continue a leitura e entenda o que é digital twin, tecnologias que apoiam o conceito e como o setor financeiro pode se aproveitar dessa tendência.

O que é digital twin?

Seguindo a ideia de que o mundo está se tornando cada vez mais digital, projetos, produtos, equipamentos e soluções deixaram de ter o auxílio de ferramentas físicas e trabalho manual para ganhar um toque virtual, em que os softwares são as únicas ferramentas usadas. 

Sendo assim, podemos dizer que o digital twin nada mais é do que o conceito que efetivamente materializou essa ideia. Através de um modelo virtual de um objeto físico, projetistas, engenheiros, entre outros profissionais, conseguem dimensionar com exatidão como será o resultado final de um projeto e todo o seu ciclo de vida, a partir de simulação.

Nesse caminho, dispositivos móveis, equipamentos e uma outra infinidade de itens comuns na vida das pessoas podem ser testados por quem, de fato, irá consumir, e assim, ajudando na usabilidade, eficiência e compatibilidade com as necessidades reais de quem irá utilizar. 

Mas quais tecnologias estão aliadas no digital twin? Veja abaixo as mais usadas.

Tecnologias que apoiam o Digital Twin

Dentro dos processos de desenvolvimento e criação de um digital twin, há diferentes tecnologias envolvidas. Por ser uma inovação em ascensão, a inovação é crucial não só no movimento atual do mercado, mas também no desenvolvimento da Indústria 5.0. 

Mas há tecnologias – já conhecidas – que estão impactando e vão definir como os digital twins serão utilizados. As principais são:

Machine Learning

Especificando para digital twin, o Machine Learning pode ser como complemento à IA, possibilitando a criação de melhores modelos de automação e funcionando como uma camada adicional de inteligência, que pode ser usada para exibir previsões.

Com o Machine Learning, você pode aproveitar detalhes e previsões sobre métricas — como níveis de estoque, por exemplo — para capacitar toda a operação.

Internet of Things

Para que um digital twin funcione, é preciso que os dados operacionais sejam coletados. Toda profundidade, detalhamento e conexão que suporte a transferência em tempo real para a nuvem, só é possível através da Internet of Things.

Com dispositivos e sensores IoT inteligentes, é possível mapear todo comportamento de um equipamento em campo.

Inteligência Artificial

A IA pode fazer parte do DNA de um digital twin e assim ajudar a empresa a ser cada vez mais competitiva. 

A partir de dados precisos, o digital twin pode aproveitar da IA e do Machine Learning juntos para prever condições de uso, buscar por anomalias em seu funcionamento e encontrar respostas para otimizar os processos. Assim, une-se o melhor de duas tecnologias para ter análises completas e, também, para criar planos de ações completos sobre como melhorar seu equipamento.

Big Data

O Big Data é fundamental na construção de um digital twin, pois assim replica toda a operação do ativo físico. Aqui, podem ser usados vários dados: transacionais, analíticos, físicos e para a criação de modelos visuais. 

Digital Twin dentro do Setor Financeiro

O segmento financeiro – em especial o bancário – tem muita aderência a essa tendência. Em um momento em que os bancos tradicionais competem acirradamente o mercado com as fintechs, utilizar novas ferramentas pode mudar as diretrizes de como cada instituição compete. 

O digital twin pode influenciar linhas de crédito e dar benefícios tecnológicos ao mercado de capitais a partir da disponibilização de dados para prever o impacto do lançamento de um novo produto aos clientes. Além disso, permite prever a repercussão de como diferentes situações podem impactar o mercado a partir de dados internos. Tudo sendo testado em tempo real, torna ainda mais interessante o processo de digital twin, já que o risco da instituição diminui de forma considerável e facilita, também, a priorização de um projeto sobre o outro.

Aproveitando o momento do open banking – que cada vez mais exigirá que os bancos busquem novas formas de engajar e fidelizar seus clientes – a tendência é considerada um dos caminhos para o futuro do sistema bancário. Cada vez mais com novos recursos e sempre com atualizações recorrentes, o potencial é grande – ainda mais com a base de dados disponível que os bancos possuem. Nessa esteira, há oportunidade para a criação de novos sistemas que podem ser interoperáveis e o aumento da qualidade de IA para que os digital twins seja peça fundamental no desenvolvimento das instituições financeiras.

Saiba mais: Bacen lança o Open Finance oficialmente, como uma ampliação do Open Banking  

Mesmo no digital twin, é importante que a empresa fique atenta à prática de Know Your Cliente (KYC) – ou Conheça Seu Cliente, em português. A partir do KYC, é possível ter um monitoramento completo dos riscos de cada consumidor para as instituições.

Caso precise de uma ajuda para implementar as ações de KYC no seu negócio, conte com as soluções da idwall, que possui um portfólio com diferentes ferramentas que auxiliam no processo de cadastro digital e abertura de conta dos usuários nos bancos e instituições.  

A partir de soluções como reconhecimento facial e background check, a sua instituição estará preparada para saber melhor sobre os usuários, verificar sua identidade, evitar riscos de fraudes e outros golpes –  além de garantir o compliance. Para saber mais informações, entre em contato conosco e converse com nossos especialistas!

Related Posts

Loading Facebook Comments ...