Home OutrosAnti-fraude Indo além do onboarding: descubra como gerar inteligência competitiva
inteligência competitiva

Indo além do onboarding: descubra como gerar inteligência competitiva

by mariliabafutto

O processo de onboarding pode ser considerado a porta de entrada para um cliente, parceiro ou fornecedor com a sua empresa. É um processo de registro e validação de usuários que vai desde a análise de risco dos dados enviados, até a confirmação da sua identidade, e trás inteligência competitiva para a operação.

Por definição, o processo de onboarding possui início, meio e fim. Uma vez que o cliente, fornecedor ou parceiro esteja cadastrado e a validação de dados realizada, outras verificações de dados são consideradas além do onboarding.

Dependendo da ação realizada ou solicitada pelo seu cliente, uma nova verificação de dados precisa ser feita, como por exemplo, uma verificação biométrica durante um login ou um pagamento.

Portanto, para aumentar a segurança da sua operação e trazer maior inteligência competitiva durante os processos de verificação de dados de usuários, após o onboarding, continue a leitura desse artigo! 

O que é o onboarding?

Como falado anteriormente, o onboarding é o processo de registro de um usuário em um sistema, site ou aplicativo. Ou seja, é a verificação das informações das pessoas que se conectam com a sua empresa para obter produtos ou serviços, para certificar de que essa pessoa é realmente quem diz ser. 

Esse processo pode variar conforme o negócio e segmento do cliente. Em alguns casos, pode acontecer em etapas, quando a coleta das informações para verificação do usuário é realizada gradualmente, conforme o acesso a um produto ou serviço é solicitado. 

Assim como também é possível realizar as verificações de informações do usuário de uma só vez, evitando riscos de fraudes em sua base logo no primeiro contato com o usuário. 

Quais informações verificar durante o onboarding? 

Uma forma de certificar que o usuário não representa nenhum risco a sua operação, é verificar as informações relacionadas à uma pessoa física, como documentos e dados pessoais, cadastrais e biométricos. 

Dessa forma, durante o processo é possível identificar de que o usuário se trata de uma pessoa real, e não um fraudador utilizando informações roubadas ou forjadas para ter acesso a um produto ou serviço. 

Para adicionar uma camada a mais de segurança e aumentar a inteligência competitiva no processo, seja pelo compliance ou por necessidade da sua operação conforme segmento, outras análises podem ser realizadas tais como:

  • Análise de risco do e-mail e nº de telefone para detecção de dados suspeitos;
  • Verificações de dados em fontes governamentais e listas restritivas para garantir compliance com as políticas de KYC & PLD/CFT;
  • Busca de processos, mandados de prisão e antecedentes criminais para evitar criar vínculos com criminosos; 
  • Validação da regularidade de documentos de habilitação de motoristas;
  • Entre outras.

Processos de validação de dados além do onboarding

Além do onboarding, em outros processos a verificação de dados do usuário precisa ser feita novamente, de acordo com alguma ação solicitada ou realizada, e até mesmo novos dados precisam ser verificados. 

A plataforma da idwall conta com ferramentas que oferecem maior inteligência competitiva à sua operação, possibilitando que você crie jornadas de verificações em todo o ciclo de vida de um usuário, orquestrando fluxos e reaproveitando dados fornecidos durante o onboarding. 

Leia também: Como orquestrar e automatizar processos de validação de identidade e gestão de risco ajuda o seu negócio?

Assim, para que também sejam realizadas novas verificações, é possível utilizar essas informações como base em situações transacionais e ações relacionadas à manutenção e encerramento de contas.

Confira abaixo quais são os outros processos de validação em que as ferramentas e soluções da idwall podem ser aplicadas:

Detecção de Risco e Antifraude

Como uma medida de segurança importante para as organizações, prevenção de fraudes e redução de perdas financeiras em empresas, a detecção de risco e antifraude é uma forma de identificar usuários maliciosos antes mesmo deles se tornarem um problema para sua operação.

Cada segmento de mercado, de acordo com suas particularidades de negócios, solicitam o endereço de e-mail e do número de telefone na maioria dos processos como cadastro de usuários em sites ou aplicativos, abertura de contas bancárias, emissão de cartões, criação de contas, pagamentos em e-commerces, dentre outros.

Para garantir a melhor experiência ao usuário e aumentar a confiança nos usuários que se relacionam com a sua operação, a solução da idwall verifica o risco do e-mail, nº de telefone, CPF e endereço fornecidos, combatendo fraudes tanto em transações quanto em aberturas de contas e onboardings.

Autenticação Facial

A autenticação facial consiste em garantir que a pessoa por trás do cadastro seja realmente quem diz ser, e também, validar que esse usuário seja autorizado ao acesso.

Seja para realizar uma transação financeira, manutenção de contas, recuperação de senhas, atualizações cadastrais, entre outros, a autenticação facial contribui na identificação do usuário por meio da captura e análise de dados biométricos da pessoa, oferecendo um grau maior de segurança do que os métodos mais tradicionais – como SMS, códigos de segurança e perguntas sobre a pessoa.

A solução de Autenticação Facial da idwall contribui na proteção do seu negócio contra usuários que enviam imagens adulteradas, sem face, idênticas ao documento solicitado no processo, fotos impressas, tiradas a partir de telas, por spoofing e entre outros. 

Background Screening

Para prevenir riscos relacionados à alguma irregularidade ou processo na sua operação, a solução da idwall realiza verificações constantes de dados que são realizadas, como uma forma de identificar possíveis mudanças a respeito do risco e regularidade de seus clientes de acordo com suas políticas de gestão de risco e PLD/CFT. 

Conforme as ações solicitadas pelo usuário nos processos da sua operação, medidas de gestão de risco contribuem na prevenção de fraudes e na identificação rápida de riscos. 

Diversos setores contam com consultas de informações periódicas para verificar se o usuário já cadastrado em sua base de dados está envolvido em algum tipo de crime ou está sendo processado por alguma ação específica. Como instituições financeiras para o monitoramento de PLD/CFT e empresas do segmento de transportes, que verificam a situação cadastral de transportadores de carga e analisar se os mesmos estão regularizados com a ANTT.

Leia também: Monitoramento de PLD: como os bancos reduzem os falsos positivos com processos inteligentes?

Conheça a plataforma de validação de identidade, gestão de riscos e onboarding digital da idwall e potencialize a inteligência competitiva na sua operação, com processos automatizados, garantindo o compliance e diminuindo fraudes.

Related Posts

Loading Facebook Comments ...